10 excelentes filmes originais da Netflix

Embora tenha se consolidado como uma locadora digital, hoje a Netflix tem se destacado na produção de filmes originais. Inclusive, muitos deles são aclamados mundialmente.

publicidade

Atualmente, além de ser a maior referência entre os serviços de streaming, a Netflix também tem se consolidado entre a cultura pop. Dizemos isso porque, apesar de ter se popularizado como uma espécie de locadora digital, a plataforma vem se destacando pela produção de conteúdo original. Sendo assim, da mesma forma que grandes estúdios como Disney, Sony e Warner Bros. construíram sua reputação através de filmes autênticos que foram conquistando Hollywood, a Gigante do Streaming tem saído das telas eletrônicas diretamente para a mídia tradicional. O maior exemplo disso é a participação da distribuidora nas últimas edições do Oscar. A onda iniciada pela indicação de A Praça Tahrir à categoria de Melhor Documentário em 2014, hoje atinge dimensões muito maiores, com filmes como Roma, O Irlandês e História de Um Casamento concorrendo aos mais almejados prêmios da noite.

Portanto, não há duvidas de que a plataforma está se empenhando em se legitimar na indústria cinematográfica. Logo, aproveitando essa deixa, resolvemos selecionar alguns dos títulos originais mais notáveis do serviço e registrar aqui algumas indicações. Você pode conferi-las logo abaixo.

10 – Joias Brutas (2020)

Netflix

Embora estejamos acostumados a ver Adam Sandler em comédias, o ator mostrou bastante desenvoltura nesse suspense policial. Aliás, juntamente com o roteiro, direção e fotografia, a atuação de Sandler foi alvo de aclamação entre a crítica especializada. Em suma, o filme apresenta Howard Ratner (Sandler), um joalheiro viciado em jogos de azar que acaba correndo contra o tempo para conseguir pagar suas dívidas. Surpreendentemente, na pré-produção, Jonah Hill havia sido escalado como protagonista, já que Sandler, apesar de ter sido a escolha original, havia recusado o papel anteriormente. Felizmente ele mudou de ideia, afinal, esse tem sido considerado o melhor trabalho de sua carreira, até o momento.

publicidade

9 – A Balada de Buster Scruggs (2018)

Netflix

Dirigido pelos irmãos Ethan e Joel Coen, esse longa apresenta uma história de faroeste que foge do convencional. Inclusive, a autenticidade desse filme foi suficiente para levá-lo a ser indicado à duas categorias no Oscar, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Figurino. Ao longo do filme contamos com seis contos diferentes protagonizados por atores como Tim Blake Nelson, James Franco, Liam Neeson e Bill Heck. Curiosamente, esse projeto havia sido previamente anunciado como uma série da Netflix. Logo, isso explica o compilado de histórias envolventes que, mesmo em formato de filme, conseguiram encantar os espectadores.

8 – O Menino que Descobriu o Vento (2019)

Netflix

Essa produção britânica marca a estreia de Chiwetel Ejiofor como diretor. Contudo, o astro conhecido por sua performance em 12 Anos de Escravidão também estrela o filme. Basicamente, esse longa se trata de uma adaptação do livro de memórias homônimo escrito por William Kamkwamba e Bryan Mealer. Assim, aprendemos um pouco mais sobre a história de William, um jovem estudioso do Malauí que, sozinho, conseguiu construir um moinho de vento para alimentar sua aldeia. Enquanto Maxwell Simba nos estrega uma excelente atuação como o jovem Kamkwamba, Ejiofor não deixa de impressionar ao retratar o pai do garoto.

7 – Mais Uma Chance (2018)

Netflix

Escrito e dirigido por Tamara Jenkins, Mais Uma Chance conta a história de um casal, Richard (Paul Giamatti) e Rachel (Kathryn Hahn), que almeja formar uma família. No entanto, o processo de diversas fertilizações consecutivas acaba se tornando massante na vida dos dois. Assim, passamos a acompanhar os desafios que eles passam para manter o relacionamento. De acordo com o IndieWire é uma história “engraçada e devastadoramente honesta”. Ademais, ambos protagonistas tiveram sua performance avaliada de forma positiva.

6 – Beasts of No Nation (2015)

Netflix

Baseado no romance do autor nigeriano, Uzidinma Iweala, esse filme apresenta uma imprescindível perspectiva sobre uma guerra civil insurgente em um país não especificado na África Ocidental. No decorrer do longa vamos acompanhando a história de Agu, um garoto forçado a se separar de sua família e forçado a lutar em uma guerra que não é sua. De acordo com a crítica especializada, as performances de Idris Elba e Abraham Atta são impressionantes.

publicidade

5 – Klaus (2019)

Netflix

Embora filmes de natal corram o risco de parecer clichês, Klaus trás um olhar repleto de originalidade em torno da lenda do Papai Noel. Ademais, a mente por trás da produção, Sergio Pablos, trabalhou em vários projetos da Disney como animador. Em seguida, Pablos resolveu investir em seu próprio estúdio. Após muita labuta, o artista conseguiu apoio para lançar Klaus. Como resultado disso, o longa chegou a ser indicado à categoria Melhor Animação no Oscar porém, apesar de ser o favorito entre o público, saiu sem nenhuma estatueta. De qualquer forma, vale a pena conferir esse incrível filme espanhol. Garantimos que vai deixar seu coração quentinho.

4 – Dois Papas (2019)

Netflix

Esse drama histórico-biográfico estrelado por Anthony Hopkins e Jonathan Pryce é resultado da colaboração de vários países. Só para ilustrar, o longa é descrito como uma produção ítalo-argentina-britano-estadunidense e é dirigido por Fernando Meirelles, um renomado cineasta brasileiro. Em suma, esse filme gira em torno de diversos encontros entre o, até então, Papa Bento 16 e o cardeal de Buenos Aires, Jorge Mario Bergoglio, o atual Papa Francisco. Embora lide com personagens reais, o longa tomou liberdades criativas para abordar em cena algumas questões que cercam a Igreja Católica no Século 21. Na verdade, Bento 16 nunca chegou a encontrar o cardeal para discutir sua renúncia e sucessão. Considerado um sucesso inesperado, Dois Papas recebeu elogios por seu humor e pelas performances dos dois protagonistas.

3 – Roma (2018)

Netflix

Embora tenha levado apenas três estatuetas pra casa – Melhor Diretor, Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Fotografia – Roma recebeu dez indicações ao Oscar do ano passado. Ao passo que esse é um dos maiores reconhecimentos que um filme pode receber, ainda parece ser pouco para descrever a genialidade envolta nesse projeto escrito, dirigido, produzido, co-editado e cinematografado por Alfonso Cuáron. Ademais, a estreia de Yalitza Aparicio nas telas foi deslumbrante e admirável, afinal, mesmo sem nenhuma formação na área, ela protagonizou Roma. Como resultado de sua performance testemunhamos uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz. Sem dúvidas, é um filme imperdível.

2 – O Irlandês (2019)

Netflix

Em 2006, após trabalhar em Os Infiltrados, Martin Scorsese mostrou interesse em dirigir uma adaptação cinematográfica do livro “I Heard You Paint Houses”, de Charles Brandt. Com os três atores dos papeis principais já em sua cabeça. Embora o filme tenha entrado na fase de pré-produção no ano seguinte, o projeto teve de ser adiado até 2017, quando as filmagens foram iniciadas. Enfim, estrelado por Robert De Niro, Al Pacino e Joe Pesci, que teve de ser abordado 50 vezes até concordar em participar, o filme contou com um complexo processo de pós-produção. Vários atores tiveram de ser envelhecidos e rejuvenescidos e, no fim, foram gastos 159 milhões de dólares para produzir o longa. Além disso, as criticas avaliaram o drama épico gangster de forma super positiva e o mesmo foi um dos líderes de indicações ao Oscar 2020.

1 – História de Um Casamento (2019)

Netflix

Aqui vemos Viúva Negra e o Kylo Ren em uma disputa acirrada pela guarda do filho durante o divórcio. Brincadeiras à parte, Scarlett Johansson e Adam Driver protagonizam uma aclamada comédia dramática e entregam algumas de suas melhores atuações, até então. Ademais, as duas estrelas estão acompanhadas por um renomado elenco composto por nomes como Laura Dern, Alan Alda e Ray Liotta. Embora existam diversos motivos pelos quais poderíamos recomendar esse filme, o principal é a forma com que ele consegue nos proporcionar um compilado de emoções em uma única cena. Por fim, mesmo fugindo do tradicional “felizes para sempre”, o encerramento do longa apresenta uma perspectiva positiva.

publicidade