App criado por cientistas pode identificar Alzheimer e TDAH com câmera de celular

Ciência fazendo a diferença!

publicidade

É muito comum conhecer histórias de pessoas que sofreram e demoraram horrores para conseguir um diagnóstico médico. Um atraso que prejudica e muito o tratamento de várias doenças – afinal, quanto mais tempo você leva para descobrir o que tem, mais a doença pode ter piorado.

Por isso, é motivo de comemoração saber que cientistas da Universidade da Califórnia criaram um aplicativo que usa a câmera do celular para diagnosticar Transtorno de Déficit de Atenção (TDAH), Alzheimer e outros distúrbios.

Essa inovação é possível porque a câmera frontal dos aparelhos mais modernos tem tecnologia infravermelha (usada para a reconhecer o rosto de quem está usando o celular).

publicidade

Te interessa?

No caso do novo aplicativo, ele é capaz de acompanhar a mudança do tamanho da pupila, o que está ligado às funções neurológicas do paciente. Atualmente, esse tipo de exame só é feito em clínicas e laboratórios especializados, não sendo de fácil acesso – justamente o que o aplicativo vem para mudar.

O aplicativo acompanha a mudança do tamanho da pupila para fazer o diagnóstico (Dmitry Marchenko/Getty Images/Metrópoles)

Segundo o Metrópoles, os resultados do app têm alta precisão, sendo comparáveis aos dos exames padrão-ouro que detectam alterações na pupila. No momento, é considerado um protótipo que ainda precisa ser desenvolvido.

Mas os pesquisadores estão bastante animados e já ganharam até uma menção honrosa em uma conferência chamada ACM Computer Human Interaction Conference on Human Factors in Computing Systems.

publicidade

O desenvolvimento do projeto contou com a participação de idosos – uma faixa etária que sofre muito com doenças como o próprio Alzheimer. Na próxima fase, o objetivo é testar o aplicativo em pessoas mais velhas e que tenham algum comprometimento cognitivo leve.

“Esperamos que isso abra as portas para novas explorações do uso de smartphones para detectar e monitorar possíveis problemas de saúde mais cedo”, disse o autor do estudo, Colin Barry, ao site da Universidade da Califórnia.

Melhor celular para selfie em 2020: 10 modelos com câmera frontal boa - DeUmZoom
O novo app funciona por meio da câmera do celular (imagem: Zoom)
publicidade

Desenvolvimento de uma vacina

Sem dúvidas, um avanço louvável da ciência! E recentemente, também tivemos outra notícia ótima no combate ao Alzheimer: o início dos testes de uma vacina!

Sim, isso mesmo, estão desenvolvendo uma vacina contra essa doença que afeta tantas pessoas ao redor do mundo. Quem está fazendo o imunizante é a empresa sueca Alzinova AB, uma biofarmacêutica da Suécia. De acordo com o UOL, a vacina é focada em atacar o acúmulo anormal da proteína beta amiloide. Ela é considerada uma das responsáveis por causar a doença.

O que a gente mais torce é para que tecnologias como essas estejam logo disponíveis para toda a população. Já imaginou o potencial que elas teriam para garantir mais qualidade de vida e transformar a realidade de tantas pessoas?

Parabéns a todos os cientistas incansáveis que estão trabalhando incansavelmente por todos nós!

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Fontes: Metrópoles e UOL

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar