in

A gratidão vem de perceber sua vida, não de pensar nela

Todo exercício de gratidão que eu já fiz pede para você pensar sobre o que tem para ser grato.

Em outras palavras, você pensa nas razões pelas quais deveria se sentir grato, quer você se sinta ou não.

Você provavelmente já fez essas coisas antes: escrever cinco coisas pelas quais é grato a cada noite, relembrar a boa sorte do passado durante os momentos difíceis, ou tentar lembrar, sempre que possível, seus privilégios e vantagens na vida.

Esses exercícios podem valer a pena em algum nível, mas, na maioria das vezes, não criam um sentimento de gratidão em tempo real.

Eles apenas lembram certos fatos encorajadores: no papel, sua situação é muito boa; muitas partes de sua vida seriam invejáveis para os outros; as coisas poderiam ser piores.

Como você deve ter notado, simplesmente argumentar para nós mesmos que temos motivos para nos sentir agradecidos não necessariamente nos faz sentir agradecidos.

A gratidão, quando realmente a sentimos, surge de experiências que estamos tendo atualmente, não de avaliar nossas vidas em nossas cabeças.

Quando você se sente solitário, por exemplo, simplesmente lembrar que você tem amigos é um conforto monótono comparado com o quão maravilhoso é quando um desses amigos te liga do nada.

Refletir sobre a boa sorte de ter um endereço fixo é bom, mas entrar em sua casa depois de uma caminhada fria e chuvosa é sublime.

A experiência, não a ideia, é o que importa.

A gratidão vem de perceber sua vida, não de pensar nela

Então, se você quiser se sentir grato, esqueça os exercícios de pensamento. Procure a sua sorte não em alguma avaliação abstrata de sua situação de vida, mas em sua experiência neste exato momento.

O que você pode ver, sentir, ouvir ou sentir, bem aqui no presente, que é útil, agradável ou belo?

Há sempre alguma coisa, sempre que você procura.

Thank you for reading!

Awebic

Publicado por Awebic

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer mais tempo? Livre-se da maneira mais fácil de desperdiçá-lo

Estas são as 21 perguntas mais importantes de sua vida