in , ,

Ele teve uma ideia brilhante enquanto vivia numa lixeira. Agora ele vai mudar o futuro da habitação.

Que a habitação é um problema em várias partes do mundo, isso ninguém tem dúvidas.

Infelizmente, faltam unidades habitacionais, como casas e apartamentos, para a população em diversas partes do mundo.

Hoje é incerto o número de pessoas que hoje vivem na rua ou em condições insalubres por falta de moradia, mas essa é uma questão social delicada e que demanda muito esforço para ser solucionada.

Porém, em uma dessas contradições do destino, a solução para o problema da falta de moradia veio da cabeça, justamente, de um cara que estava vivendo em uma caçamba de lixo.

Seu nome é Jeff Wilson, ou melhor, Dr. Jeff Wilson. Ele é professor da Universidade de Huston-Tillotson, em Austin, no estado americano do Texas, e conhecido carinhosamente no campus como Professor Lixeira.

Professor Lixeira

Wilson ganhou esse apelido, porque decidiu fazer uma experiência de um ano levando uma vida sustentável.

Ele trocou uma ampla e espaçosa casa e a maioria de seus pertences para viver em um container de lixo.

Você deve estar se perguntando: “Por que o cara fez uma loucura dessas?”.

Em uma entrevista ao Washington Post, o professor disse que essa experiência o fez mais feliz do que nunca. Ele estava aliviado por se livrar de alguns pesos da vida adulta, como aluguel, menos tarefas domésticas e ter menos coisas para encher o seu espaço e mente.

Brilhante ideia e pode ajudar a mudar os problemas de habitação do mundo

Mas ele alerta que viver em uma caçamba de lixo pode não ser para todos. Porém, os resultados foram tão interessantes que ele pretende produzir uma casa com esse conceito inteligente para poder estender os mesmos benefícios a outras pessoas.

Rogério Fonseca

Written by Rogério Fonseca

Profissional responsável pelo desenvolvimento e gestão de conteúdo para materiais on e off line, peças e campanhas publicitárias, no desenvolvimento de estratégias de atuação em diversas plataformas de social media, gerenciar ações com novas mídias, monitoramento e gerenciamento de redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Empresa de biotecnologia recebe permissão para ressuscitar cérebros de mortos

Madonna antes da fama: veja 15 fotos raras da cantora