Gatinho com AIDS felina é adotado por mulher amorosa após anos vivendo em situação de rua
Gatinho com AIDS felina é adotado por mulher amorosa após anos vivendo em situação de rua

Gatinho com AIDS felina é adotado por mulher amorosa após anos vivendo em situação de rua

Durante uma visita a um abrigo de animais, Sandra se apaixonou pelo gatinho ‘Bruce Willis’ e decidiu levá-lo para casa.

publicidade

Para muitos de nós, a intuição é uma ferramenta extremamente valiosa para prevermos se nos daremos bem – ou não – com outro indivíduo.

Foi ela que Sandra utilizou para se apaixonar por um gatinho e decidir ajudá-lo da melhor maneira que pôde.

publicidade

No mês passado, ela foi até o abrigo da Animal Humane Society, em Minnesota (EUA), disposta a adotar um felino.

Entre um gatil e outro, Sandra acabou conhecendo “Bruce Willis”, um gato de 6 anos que havia sido resgatado das ruas recentemente.

Bruce estava bastante machucado, com o corpo coberto de cicatrizes, dentes quebrados e um ferimento grave no rosto.

Durante um exame de rotina realizado por veterinários do abrigo, descobriu-se que o gatinho tem o vírus da imunodeficiência felina – também chamado de AIDS felina.

publicidade

A doença, também chamada de FIV (do inglês ‘Vírus da Imunodeficiência Felina’) foi descoberta na década de 1980.

Exatamente como o HIV, ela não tem cura e pode levar o animal a óbito. É válido frisar que o vírus não é transmissível aos seres humanos.

O gatinho, apesar de tudo o que sofreu na rua, ainda era muito amoroso e amigável com os voluntários e animais do abrigo.

Seu nome (Bruce Willis) vem de seu jeitão: apesar de parecer durão, ele também é simpático e charmoso, como o astro de Hollywood.

publicidade

Quando Sandra foi até o abrigo, os voluntários esperavam que seria ela que o adotasse e lhe desse uma vida confortável, de modo a compensá-lo pelas mazelas da FIV.

E bem, felizmente Sandra se apaixonou por Bruce! Lembra da tal intuição?

Ao vê-lo sozinho lá no gatil, ela teve certeza que precisava ajudá-lo. O problema era que Sandra não podia ter animais no apartamento onde morava, e só poderia adotar um quando se mudasse para outra residência.

Nesse meio-tempo, ela tentava visitar Bruce toda semana. Um mês se passou, e o gatinho ainda não tinha sido adotado.

Sensibilizada com a demora, Sandra teve uma conversa ‘de gente grande’ com seu senhorio e o convenceu a revogar a regra interna que proibia animais de estimação.

Um amor sem medidas!

Assim, a mulher pôde enfim levar Bruce pra casa. Ao chegar lá, ele imediatamente começou a ronronar e esticar as pernas!

Ele não parou de ronronar a noite toda. Desde aquele dia, ele tem me seguido, não importa aonde eu vá”, disse Sandra disse ao portal Love Meow.

Bruce Willis adora ronronar e se esfregar nas coisas da casa. De quebra, passa grande parte do dia cochilando, todo estirado na sala de estar. Sandra não poderia estar mais feliz com a nova vida do seu gatinho.

Com o devido tratamento e cuidado contra a AIDS felina, o bichano viverá bastante tempo, um dia de cada vez.

Bruce agora tem uma pessoa que o ama e irá protegê-lo para o resto de sua vida… Ele está muito feliz em seu novo lar! E nós aqui também, por saber que essa história tem um final tão feliz.

Fonte: Notas de Mascotas

Compartilhe o post com seus amigos!