in

Como ajudar os alunos a lidarem com a adversidade

A pesquisadora de educação Patricia Jennings explica como os professores podem efetivamente apoiar crianças traumatizadas em suas salas de aula.

Jada, de seis anos, sente uma persistente expectativa de perigo. Ela reage exageradamente a situações provocantes e tem dificuldade em controlar suas emoções, que muitas vezes surgem sem aviso prévio.

Para seus professores, Jada parece sensível, temperamental e agressiva.

Ela é facilmente frustrada, o que a torna suscetível a bullying.

Quando alguma coisa acontece na escola que provoca Jada, ela pode atacar com fúria.

Como os professores podem gerenciar uma criança como Jada, que pode ter sofrido um trauma, mas cujas reações emocionais dificultam o aprendizado dela?

Não ficando com raiva, com certeza. Isso apenas acionaria sua fúria, porque ela é hipersensível a críticas.

ajudar crianças traumatizadas
Crédito: Pixabay | Pexels.

No meu novo livro, “The Trauma-Sensitive Classroom”, apresento as principais estratégias alternativas que os professores e as escolas podem usar para ajudar as crianças que sofreram traumas a se saírem melhor na escola.

Descobri que, quando os professores reconhecem os sintomas do trauma, constroem relacionamentos de apoio e ambientes em sala de aula, e desenvolvem forças para ajudar as crianças traumatizadas a aprenderem a autorregulação, eles podem desempenhar um papel importante em ajudá-las a se curar.

Como os professores podem fazer isso enquanto ainda gerenciam uma sala cheia de outras crianças?

Pode parecer difícil demais contemplar, mas muitas das estratégias são úteis, não importa quem esteja em sua sala de aula.

Adicionar APP Awebic

Redação

Written by Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Neutralize a ansiedade com esta simples pergunta

Nunca mais leve um dia ruim de trabalho para casa