Jovem faz restauração de tênis impecável e se torna sensação em periferia de SP

Conheça o Mizuneira, rapaz que está bombando com seu negócio

Negócios inovadores existem aos montes e, muitas vezes, acabamos nem sabendo da sua existência. Pois bem, quem foi criativo e inovou bastante foi o Eduardo André de Oliveira, mais conhecido como Mizuneira. O negócio que ele criou? Uma oficina exclusiva para tênis Mizuno, com restaurações perfeitas!

A empresa surgiu há dois anos, como uma forma de dar “socorro” aos amantes desse tênis tão popular. Muitas pessoas usam bastante e acabam vendo os pares ficarem surrados, desgastados pelo efeito do tempo. Como bem descreve a matéria no TAB UOL, “nas mãos do Mizuneira, um Mizuno caindo aos pedaços volta a ser uma joia”.

Mizuneira, o “rei dos Mizunos” (imagem: Fernando Moraes/UOL)

Mizuneira atende seus clientes em uma ruela de Diadema, na periferia da Grande São Paulo. O sobrado onde funciona seu negócio está repleto de modelos de tênis que foram lançados nos últimos dez e quinze anos. Ou seja, um prato cheio para quem é fã do Mizuno e acompanha a evolução desses tênis no decorrer do tempo.

A demanda do rapaz é grande. Tão grande que ele abre a agenda para novas encomendas de três em três meses. Se não fizesse isso, não conseguiria atender todos os clientes que já tinha aceitado. Tem gente que desde 2020 está esperando abrir uma “vaga”!

Sua esposa Debora é quem administra a empresa e cuida de tudo, das redes sociais à parte financeira. Ela, inclusive, apoiou o marido desde o começo, sempre a primeira a investir no negócio. “Nós conseguimos essa máquina de costura de um sapateiro que se aposentou. A Debora tinha uns R$ 2.300 na conta e aí a gente comprou”, explica o Mizuneira para o TAB UOL.

Mizuno, um dos tênis mais populares. Você já teve o seu? (imagem: Fernando Moraes/UOL)

Conhecimento compartilhado

E olha que a história fica mais legal ainda. O Mizuneira faz questão de compartilhar o conhecimento com as outras pessoas. Não guarda apenas para si o que aprendeu nesse tempo que está restaurando os tênis. Nas palavras dele: “Passei a ensinar porque eu não vou conseguir arrumar todos os Mizunos do mundo. Como não consigo dar conta e o Brasil é carente na parte de emprego, a gente tem que gerar trabalho. O meu ganha-pão se tornou o ganha-pão de outras pessoas.”

Algumas pessoas que aprenderam com ele já têm até o seu negócio próprio! Uma prova de como o empreendimento que o Mizuneira criou é incrível! Além de ser feito da periferia para a periferia, ainda cria uma corrente que ajuda outras pessoas a aprenderem um ofício novo, trabalharem e transformarem sua realidade!

E não restam dúvidas de que são inúmeras pessoas e ideias assim surgindo a cada dia. Muita gente talentosa que só precisa de uma oportunidade e da visibilidade necessária!

Parabéns, Mizuneira, e vida longa ao seu negócio!

Fonte: UOL

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar