Menina cria engenhoca revolucionária para proteger idosos

Garotinha inspiradora!

Menina cria engenhoca revolucionária para proteger idosos
Menina cria engenhoca revolucionária para proteger idosos

Luísa Noronha, uma mineira de 11 anos, desenvolveu um equipamento capaz de ajudar idosos e pessoas com deficiência, trazendo mais segurança aos seus lares.

Ao contrário das crianças de sua idade que estão mais preocupadas com roupas e diversão, a menina desenhou um super sistema que através de sensores avisam as pessoas sobre algum risco dentro de casa.

O objetivo é alertar pessoas mais velhas, vítimas de esquecimento, ou as pessoas com alguma deficiência. O sistema avalia variações de temperatura e emite alertas sonoros e luminosos.

Te interessa?

O propósito dos alertas com múltiplas facetas: luminosas e sonoras, é fazer com que ele seja notado independente se o usuário é cego ou surdo.

A pequena além de surpreender pela qualidade do invento e a tão pouca idade, impressiona pela empatia. Ela poderia simplesmente criar algo que gerasse entretenimento, como um jogo ou qualquer coisa do tipo, mas criou um projeto que tem por principal propósito ajudar o próximo.

Imagem: Reprodução/CodeBuddy

Ela fez questão de descrever seu invento: “Se a pessoa esqueceu o fogão ligado em casa, por exemplo, o circuito que eu criei vai avisar se existe variação de temperatura ou fumaça e apitar. Como ele tem um painel, uma pessoa surda consegue ver pela letra exibida na tela, e quem não enxerga consegue saber as variações de temperatura pelos sons que são emitidos”.

Inventora do bem

Apesar de muito jovem, Luísa consegue ter empatia de olhar para a necessidade alheia e desenvolver algo para garantir a segurança dessas pessoas. Ela poderia dedicar esforços na busca de um programa que lhe daria muito dinheiro, mas preferiu fazer algo com um propósito lindíssimo.

Hoje, as taxas de longevidade aumentam a cada dia, sendo previsto que a população idosa seja superior à jovem no Brasil de 2050, experimentos como esse trazem uma expectativa de dias mais seguros para a terceira idade e garantem mais autonomia para pessoas com deficiência.

Esse projeto vai ajudar muitas pessoas a evitar acidentes domésticos, por exemplo, seja ela idosa ou com alguma limitação. Nem sempre quando você mora sozinho você consegue dar conta de tudo, e esse circuito vai te ajudar nisso”, acrescentou Luísa.

O programa foi desenvolvido na escola CodeBuddy. A instituição oferece diversos cursos de tecnologia para crianças de 7 a 14 anos. Uma das coordenadoras da instituição ressalta que o propósito da escola é levar a criança além do mundo da imaginação e introduzi-la no mundo da criança. O Colégio é o único no Brasil com o D1 Institute, dado pelo Fórum Econômico.

A tecnologia abre horizontes inimagináveis. Com ela é possível ver criancinhas desenvolvendo aplicações para pessoas mais velhas. É o novo cuidando do velho. É uma demonstração de gratidão a aqueles que construíram as bases de tudo que conquistamos hoje.

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar