Se você possui uma vida saudável e não emagrece, esta pode ser a razão

A razão pode estar no excesso de cortisol no sangue.

publicidade

Você alguma vez se deu conta que por mais que fizesse exercícios e comesse saudável, ainda assim não conseguia perder peso?

Um dos motivos pode ser a presença de cortisol em excesso no nosso corpo, hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais, o que em alguns casos leva à Síndrome de Cushing.

O hormônio contribui para o metabolismo dos nutrientes, para o funcionamento do sistema imunológico, reduz inflamações, controla a pressão arterial e é comumente chamado de “hormônio do estresse”, já que os níveis de cortisol aumentam em resposta à situações estressantes.

publicidade

Como um dos sintomas dos altos níveis de cortisol no sangue é o aumento de peso, quando em excesso, causa o hipercortisolismo ou Síndrome de Cushing, que tem como uma das consequências o rápido ganho de peso, com acúmulo de gordura na região abdominal, na face e no pescoço.

A Síndrome de Cushing pode ser confundida com obesidade e depressão, por isso é importante o diagnóstico por meio de exames de sangue, de urina ou ressonância magnética. E pode ter outras causas, como tumor na glândula pituitária (localizada no cérebro, responsável pelo aumento de cortisol no sangue) e uso de corticoides.

publicidade

A Síndrome de Cushing ainda pode causar: desenvolvimento de estrias vermelhas, surgimento de hematomas, desenvolvimento de pelos no rosto e no corpo, pressão alta, diabetes, diminuição da libido e diminuição da fertilidade.

Como é o tratamento?

Como o tratamento varia de acordo com a causa, se tiver ligação com o longo uso de corticoides (usado para tratar várias doenças), a indicação pode ser diminuir o medicamento e até mesmo a sua suspensão com orientação médica.

Em caso de tumor, a cirurgia é indicada para fazer a remoção e quando não é possível, remédios para controlar a produção de cortisol podem ser indicados pelo médico.

É importante saber que altos níveis de cortisol podem causar:

  • Perda de massa magra;
  • Aumento do peso;
  • Aumento das chances de osteoporose;
  • Dificuldade na aprendizagem;
  • Baixo crescimento;
  • Diminuição da testosterona;
  • Lapsos de memória;
  • Aumento da sede e da frequência em urinar;
  • Diminuição da libido;
  • Menstruação irregular.
  • Dores de cabeça.
  • Palpitações e/ou hipertensão.
  • Problemas digestivos.
  • Problemas de sono.
  • Diminuição das defesas do corpo
  • Aumento nos níveis de açúcar no sangue

Enquanto que os baixos níveis de cortisol podem causar cansaço, desejo repentino de comer doces, fraqueza, fadiga e depressão.

publicidade

Para equilibrar os níveis de cortisol:

1. Evite alimentos, como cafeína, álcool, alimentos com alto teor de açúcar, edulcorantes (especialmente aspartame) e excesso de potássio.

2. Alimentos a consumir:

  • Alimentos ricos em fosfatidilserinas, tais como cavala, arenque, enguia e proteínas de qualidade em geral.
  • Alimentos ricos em fenilalanina, como frango, ovos, arroz integral, brócolis, abóbora, agrião e alcachofra.
  • Alimentos ricos em triptofano, como arroz integral, soja, oleaginosas, carne, ovos, leite e derivados.
  • Alimentos ricos em vitamina B5: tâmaras, amêndoas, leite, salmão, germe de trigo e aveia.
  • Outros: feijão, grãos integrais e sementes de girassol.

3. É bom comer em intervalos, 5 vezes por dia em porções sensatas. Não pule refeições, pois isso contribui para a produção de cortisol.

4. Exercícios: treinar 3 vezes por semana, mas não mais de 50 minutos, já que exercício em excesso também aumenta os níveis de cortisol. Nunca treine 7 dias seguidos – descanse pelo menos 2 ou 3 dias.

5. Dormir bem. É importante ter entre 8 e 10 horas de sono para que seus níveis de cortisol diminuam e o corpo se recupere.

6. Relaxe. Procure por alguma técnica de relaxamento ou meditação e incorpore-a em sua vida. Lembre-se que o estresse pode aumentar os níveis de cortisol no sangue, o que leva ao aumento do apetite.

7. Evite estimulantes, não beba bebidas energéticas, cafeína ou álcool.

8. Beba muita água.

Vale lembrar que como muitos são os fatores para o ganho de peso, o cortisol em excesso é um dos contribuintes para que isso aconteça. Portanto, procure um especialista para avaliar as causas e os possíveis tratamentos, além de continuar com a rotina saudável.

Imagens e fonte: brightside.me.

Compartilhe com os seus amigos!

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments