Por que George R. R. Martin deixou de escrever para Game of Thrones?

Embora já tenha sido finalizada, Game of Thrones ainda dá muito o que falar. Acontece que a série da HBO contou com um final um tanto quanto questionável e tem sido difícil nos conformarmos com tal. Sendo assim, em busca de respostas para o que ocasionou tal decadência, acabamos nos deparando com o motivo que levou George R. R. Martin a abandonar a produção do programa.

HBO
publicidade

Apesar da HBO ter adquirido os direitos de As Crônicas de Gelo e Fogo, uma série de livros em ascensão, ainda em 2007, o primeiro episódio de Game of Thrones, adaptação dessa narrativa, só veio a ser exibido em abril de 2011. Ao passo que, até então, a série literária já contava com quatro de seus sete exemplares planejados, era esperado que até o fim da série, George R. R. Martin, mente por trás desse universo, já tivesse concluído a saga política de Westeros. Pois bem, no mesmo ano de estreia da série televisiva, contamos com o lançamento de A Dança dos Dragões, quinto livro da coleção. Logo, juntamente com seus antecessores, A Guerra dos Tronos, A Fúria dos Reis, A Tormenta de Espadas e O Festim dos Corvos, essa história migraria de plataforma midiática. Embora, por muito tempo, tudo tenha ocorrido como planejado, resultando no fenômeno mundial de Game of Thrones, a partir da quinta temporada as coisas começaram a desandar para a produção.

Se você acompanhou assiduamente os episódios do programa, provavelmente notou a queda da qualidade narrativa. Ao passo que nos acostumamos a testemunhar acontecimentos complexos e reviravoltas surpreendentes, foi meio difícil não perceber o enredo perdendo a profundidade e passando a lidar com muitos assuntos e personagens de forma rasa. Logo passou a ser apontado que a principal causa dessa decadência era a saída de Martin da produção do programa e o atraso na atualização do material de origem. David Benioff e D.B. Weiss, os criadores da série popularmente conhecidos como D&D, já haviam adaptado os cinco livros publicados em respectivas cinco temporadas. Como resultado disso, quando a sexta leva de episódios de GoT foi lançada, nos deparamos com um produto que beirava o amadorismo.

Afinal, por que George R. R. Martin abandonou a produção de Game of Thrones?

HBO

Embora não contemos com muitos detalhes relacionados aos bastidores de GoT, é certo que se Martin tivesse permanecido na produção, as coisas teriam sido diferentes e o final não tão decepcionante. No entanto, segundo Kara Hedash, do Screen Rant, a decisão do autor de abandonar a série televisiva girou em torno de seu foco em concluir Os Ventos do Inverno, sexto livro da saga. Ao passo que para escrever um roteiro, como fez em quatro episódios de Game of ThronesA Ponta Afiada, Água Negra, O Urso e a Bela Donzela e O Leão e a Rosa – Martin demorava cerca de três semanas, ele perdia um tempo significativo que poderia estar se dedicando ao desfecho da série. Então, se você acha que os últimos dois livros estão demorando a sair, saiba que poderia ser pior.

publicidade

Além disso, Martin também compartilhou algumas críticas a respeito de certos aspectos do programa, incluindo caracterizações, diálogos superficiais e personagens deixados de lado. Apesar de estar auxiliando a produção, ele não possuía controle sobre as principais decisões do programa, então optou por sair do projeto.