Por que o protetor solar pode estar causando câncer de pele, não o Sol

Estudos questionam o uso de substâncias químicas encontradas nos protetores solares.

publicidade

Principalmente durante o verão, estamos sempre preocupados em proteger nossa pele.

Para a maioria das pessoas, isso significa cobrir-se de protetor solar, como as campanhas de marketing das empresas encorajam a fazer.

Porém, embora nós precisemos de proteção para evitar queimaduras de sol, bloqueá-lo totalmente não é o ideal.

publicidade

Rico em vitamina D, o sol oferece vários outros benefícios incluindo, por incrível que pareça, prevenção ao câncer.

Nós fomos criados para ter medo do sol e, como resultado, adultos e crianças estão escolhendo se encharcar de produtos químicos tóxicos e nocivos ao sistema hormonal.

Uso de protetor solar pode causar câncer 4

A ciência já mostrou exaustivamente que aquilo que colocamos em nossa pele vai parar em nosso corpo, e de forma rápida.

publicidade

Vários estudos pelo mundo examinaram especificamente o protetor solar, avaliando seus ingredientes e como penetram e são absorvidos pela pele após a aplicação.

Um estudo, conduzido na Faculdade de Farmácia na Universidade de Manitoba, no Canadá, buscou desenvolver um método para quantificar agentes comuns do protetor solar.

Os resultados demonstraram uma penetração significativa de todos os agentes do protetor solar na pele, ou seja, todos esses produtos químicos estão entrando em múltiplos tecidos dentro do nosso corpo. (fonte)

Por outro lado, um estudo publicado em Environmental Health Perspectives mostrou uma queda significativa em produtos químicos nocivos ao sistema hormonal que são comumente encontrados em produtos de cuidados pessoais após os participantes os trocarem por produtos “mais limpos”.

Estes produtos químicos incluem oxibenzona, triclosan, parabenos, ftalatos e outros. Você pode ler mais sobre isso e acessar o estudo aqui.

publicidade

Todos estes ingredientes são encontrados nos protetores solares mais populares.

Uso de protetor solar pode causar câncer

Então, a próxima pergunta é: os ingredientes utilizados para fabricar protetor solar, que estão entrando em nossa corrente sanguínea, são motivos de preocupação?

A ciência que nos é apresentada pelas empresas que lucram da venda de protetor solar diz que não, mas eu acho que a essa altura nós já estabelecemos o quanto a “ciência” dessas empresas pode ser confiável…

Não faz muito tempo que uma dessas grandes empresas do ramo foi considerada culpada por conscientemente colocar no mercado um talco para bebê que causava câncer. Você pode ler mais sobre isso aqui.

É exatamente por isso que quisemos chamar atenção para um artigo publicado pelo Huffington Post intitulado “Com licença enquanto eu ensaboo meu filho com esse creme tóxico da morte”.

Neste artigo, Sarah Kallies compartilha o quanto ela se sentiu exausta ao tentar navegar pelo mundo de hoje e fazer o melhor para seus filhos quando tudo, em todo lugar, parece estar nos matando.

Para cada compra que ela faz para seus filhos, há ciência dizendo que é ótimo de um lado e tóxico do outro, então ela destaca o quão confuso o mercado se tornou.

Somos bombardeados por informação que difere de fonte para fonte, em uma variedade de diferentes assuntos, tornando difícil fazer até a mais simples das escolhas sem ficar em dúvida.

Porém, sabemos que vários produtos químicos encontrados nos protetores solares são tóxicos e sabemos que nossa pele absorve qualquer coisa que colocamos sobre ela. Abaixo há alguns exemplos desses produtos químicos:

Uso de protetor solar pode causar câncer 5

Oxibenzona:

Este pode ser, de fato, o ingrediente mais problemático encontrado na maioria dos protetores solares populares. Usado porque absorve efetivamente os raios ultravioleta, acredita-se que ele também cause distúrbios hormonais e danos celulares, o que pode provocar câncer.

De acordo com o Grupo de Trabalho Ambiental:

Comumente utilizado em protetores solares, o produto químico oxibenzona penetra na pele, chega até a corrente sanguínea e age como um estrogênio no corpo e pode provocar reações alérgicas.

Os dados são preliminares, mas estudos descobriram uma ligação entre alta concentração de oxibenzona e danos à saúde.

Um estudo ligou a oxibenzona à endometriose em mulheres mais velhas; outro descobriu que mulheres com altos níveis de oxibenzona durante a gravidez tinham filhas que nasciam abaixo do peso. (fonte)

muitos outros estudos sobre este produto químico.

Por exemplo, um estudo feito pelo Departamento de Endocrinologia Clínica e Experimental na Universidade de Gottingen, na Alemanha, observou efeitos regulatórios sobre a expressão de receptores de oxibenzona que indicava distúrbio endócrino (hormonal).

Um estudo do Instituto de Farmacologia e Toxicologia da Universidade de Zurique determinou que oxibenzona também pode imitar os efeitos do estrogênio no corpo e provocar o crescimento de células cancerosas.

Orientado por vários estudos, uma pesquisa do “Queensland Cancer Fund Laboratories” na “Queensland Institute of Medical Research”, na Austrália, reconheceu a relevância da absorção sistêmica de protetores solares.

Pesquisadores descobriram que oxibenzona inibiu o crescimento celular e a síntese de DNA e retardou a progressão do ciclo na primeira das quatro fases do ciclo celular.

Eles afirmaram que o protetor solar causa estresse mitocondrial e mudanças na absorção de drogas em certas linhas celulares.

Outro estudo publicado no Jornal das Ciências da Saúde pelo Instituto Nacional de Ciências da Saúde, no Japão, examinou estabilizadores UV usados em embalagens de comida como aditivos plásticos.

Eles descobriram que alguns estabilizadores UV em protetores solares possuem estrogenicidade em um teste de células de câncer de mama MCF-7, bem como em um teste uterotrófico de ratos imaturos.

Eles testaram um total de 11 estabilizadores e mais 20 tipos de benzofenonas usando o mesmo teste para demonstrar suas atividades estrogênicas.

A lista continua.

Uso de protetor solar pode causar câncer 3

Palmitato de Retinilo (palmitato de Vitamina A)

Um estudo conduzido por cientistas do governo dos Estados Unidos sugere que palmitato de retinilo, uma forma de vitamina A, pode acelerar o desenvolvimento de tumores na pele e lesões quando aplicado na pele na presença da luz do sol. (NTP 2012).

“O palmitato de retinilo foi selecionado pelo Centro de Segurança Alimentar e Nutrição Aplicada para testes de foto-toxicidade e fotocarcinogenicidade com base no uso cada vez mais difundido deste composto em produtos cosméticos para uso em pele exposta ao sol”, diz um relatório de outubro de 2000 pelo Programa Nacional de Toxicologia.

Como Dr. Joseph Merocla explica, isso sugere que protetores solares podem aumentar a velocidade que células malignas se desenvolvem e espalham câncer de pele, pois elas contém vitamina A e seus derivados retinol e palmitato de retinilo.

Fragrância

A fragrância refere-se a uma série de produtos prejudiciais aos hormônios mencionados anteriormente, como parabenos, ftalatos e almíscar sintético.

A exposição ao sol pode protegê-lo do câncer

Uso de protetor solar pode causar câncer 1

O sol não é tão mau quanto dizem ser. Empresas estão preocupadas com lucro, não pessoas, e dizer às pessoas que a exposição ao sol pode, na verdade, proteger contra o câncer não vai nos fazer comprar protetor solar.

Mesmo assim, vários estudos fizeram esta conexão, confirmando que a quantidade certa de exposição ao sol pode nos proteger contra o câncer de pele.

Como muitos de vocês já devem saber, humanos necessitam da exposição à luz solar para obter vitamina D.

Queimaduras de sol são mesmo preocupantes, e há vários estudos que fazem a ligação entre queimaduras de sol e melanoma.

Mas devido a vários fatores, como mudanças culturais e campanhas de marketing, nossa pele tornou-se menos resistente à exposição do sol.

Se você passa muito tempo no sol, sua pele se adapta e constrói uma imunidade natural.

Nós somos naturalmente feitos para receber luz solar e andamos na direção contrária neste quesito. Existem formas alternativas de se proteger de queimaduras de sol.

Você pode comprar protetores solares naturais sem produtos químicos prejudiciais, por exemplo. Questionar anúncios de grandes marcas é crucial para nossa saúde em tempos de conscientização da informação.

Somente 10% de todos os casos de câncer são atribuídos à todas as formas de radiação e UV é uma parte muito pequena disso.

Quando pensamos em câncer de pele, automaticamente queremos culpar o sol, mas e as outras causas de câncer que existem por aí? Arsênico, encontrado em várias coisas que ingerimos ou manuseamos, pesticidas e conservantes de couro são motivos de preocupação.

Protetores solares contribuem muito para o acúmulo de toxinas no corpo, sendo absorvido em segundos após a aplicação. Não é importante saber o que estamos colocando dentro do nosso corpo?

Agora nós vivemos em uma cultura onde temos medo do sol, o que é irônico considerando que foi ele que criou toda a vida na Terra. É importante lembrar que o medo eventualmente se manifesta como realidade.

O sol tem muitos benefícios para a saúde, portanto usar produtos naturais vai garantir que você receba estes benefícios enquanto mantém sua pele segura.

Alternativas mais saudáveis

Uso de protetor solar pode causar câncer 2

Quando for comprar protetor solar, leia os rótulos e evite comprar protetores solares contendo produtos químicos tóxicos. Eles podem ser difíceis de encontrar, mas uma ida à loja de produtos naturais muitas vezes pode resolver.

Procure por protetores solares que contém zinco e minerais de titânio, ao invés dos ingredientes ativos listados acima. Lembre-se, o melhor protetor solar são roupas e sombra.

Não é necessário usar protetor solar toda vez que sair ao sol. Protetor solar NÃO permite que o corpo absorva nenhuma vitamina D do sol.

Então se você planeja ficar exposto por um breve período, pule o protetor solar e alimente seu corpo com vitamina D, pois isso o manterá saudável.

O óleo de coco mostrou capacidade de oferecer um FPS de mais ou menos 8 quando falamos de proteção solar. Isso significa que, embora a proteção não seja muito alta, ele pode ajudar.

Se você aplicá-lo com frequência, não só irá oferecer proteção solar, mas também irá hidratar sua pele, a tornando menos suscetível a queimaduras.

Você também pode tentar combinar protetores solares naturais com óleo de coco. Para fazer isso, no início do seu longo dia no sol, use protetor solar natural e, após algumas horas, aplique óleo de coco para complementar o protetor solar natural e hidratar a pele.

Gostou do conteúdo? Compartilhe com seus amigos!

Você já tentou usar óleo de coco ou já testou produtos naturais como protetor solar? Compartilhe seus resultados com nossa comunidade!

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Collective Evolution escrito por Arjun Walia.