Jovem que foi humilhada por vender churrasquinho tem seu negócio TRANSFORMADO

Jovem que foi humilhada por vender churrasquinho tem seu negócio TRANSFORMADO

Uma transformação maravilhosa para quem merece!

publicidade

Uma jovem fez um desabafo nas redes sociais e a história acabou viralizando. Vendedora de churrasquinho, Etianny conta que foi tratada com desdém por duas mulheres e mostrou que tem sim orgulho do que faz!

Ela estava limpando sua barraquinha onde trabalha com sua mãe em Manaus (AM), foi então que ouviu de duas mulheres que ela ‘merecia’ essa situação pois não estudou.

Na sexta feira eu tava limpando a minha banca na beira do Prosamim nesse solzão escaldante, quando passa duas senhoras e uma delas diz: “coitada, nesse sol quente limpando isso” a outra responde “quem mandou não estudar””, conta.

publicidade

O que elas não sabiam é que Ettiany é formada em psicologia e pagou sua formação com o dinheiro da venda de churrasquinho!

Ela se diz orgulhosa e não tem uma pontinha de vergonha do que faz. O caso acabou viralizando e seu negócio deslanchou de uma maneira incrível.

Quem quiser provar do churrasquinho tem que chegar cedo lá na Prosamim da Alvorada, esquina com a Rua Zero. Quando bate 20h já não tem praticamente mais nada.

Sempre vendi todos os churrascos. Às vezes sobrava, mas era bem pouco. Hoje, não sobra nem pra mim e nem pra minha mãe. Como é só nós duas estamos super cansadas”, conta.

publicidade

O sucesso foi tanto que as duas precisaram de uma folga para descansar, tamanha a movimentação que passaram a ter no local.

Foto: Facebook

Ela conta que recebeu muitas mensagens de apoio e agradeceu todas. “Deram parabéns pela minha garra e algumas mensagens me fizeram chorar, pois nunca imaginei que teria toda essa repercussão”, afirma.

Ettiany também agradeceu à Deus por tudo, e deu conselhos para quem está começando a empreender:

O trabalho é árduo, mas Deus sempre abençoa. Não há uma vitória sem obstáculos, quedas e desânimo. Muitas vezes pensei em desistir, mas Deus sempre me deu força e sempre derramou suas bênçãos na minha família”, disse.

Foto: Facebook

Proposta de estágio

Com a repercussão do caso, Ettiany recebeu convites para fazer estágio e desenvolver sua área de formação, no entanto preferiu recusar.

publicidade

A garota é jovem e tem apenas 22 anos, e optou por investir mais na sua formação já adquirida nos próximos anos. Principalmente porque está com um filho pequeno chamado Yuddi e quer passar com ele essa fase tão importante da infância, afinal, ele só tem 1 ano de idade.

O estágio me deixaria um tempo distante dele. Prefiro ir atrás da psicologia quando ele estiver maior e entender que preciso sair”, disse.

Foto: Facebook

Ela também conta que possui marido e o pai da criança é presente, no entanto também trabalha e Yuddi passa muito mais tempo com ela.

Meu filho é muito apegado comigo, até na banca. Com esse fluxo todo eu precisei chamar alguém pra ficar olhando ele. E vira e mexe ele chora bastante, às vezes tenho que assar o churrasco com ele no colo”, conta.

Na sexta feira eu tava limpando a minha banca na beira do Prosamim nesse solzão escaldante, quando passa duas senhoras e…

Posted by Etianny Waughan on Monday, August 24, 2020

A história é um ótimo incentivo para quem está batalhando para conseguir o próprio sustento, afinal, lutar honestamente para conseguir sobreviver não é vergonha para ninguém!

Via: Razões Para Acreditar