Este vídeo é para todos que insistem em não usar o cinto de segurança (experiência a 9 km/h)

Simulação faz carro bater a menos de 10 km/h. Veja o que acontece com o motorista.

Você é daqueles que dispensa o cinto de segurança quando vai dirigir apenas até o mercadinho do bairro?

Vai levar as crianças na escola, mas não põe o cinto por que é perto e você vai devagar?

Está no banco de trás, mas não coloca o item de segurança, pois é desconfortável ou mesmo por preguiça?

Se você já viveu situações como estas, está na hora de parar, pois mesmo em distâncias curtas e velocidade baixa, um acidente pode te machucar de verdade e o cinto de segurança pode evitar isso e ainda salvar vidas.

É isso que comprova um experimento do Departamento de Polícia de Connecticut, nos EUA.

Simulador mostra que mesmo em baixa velocidade o cinto é indispensável

Para convencer as pessoas a utilizarem o cinto de segurança sempre que saírem com o carro, seja como motorista, passageiro da frente ou no banco de trás, eles criaram uma máquina chamada de “The Convincer” (algo como “O convincente” em tradução para o português).

O equipamento simula batidas a apenas 5 milhas por hora, o que representa cerca de 8,5 km/h. Apesar da velocidade baixa, o impacto sofrido pela pessoa na colisão simulada é impressionante.

Se a menos de 10 km/h o choque já pode machucar adultos, imagine com 50 km/h ou, ainda pior, com crianças.

Com esse simulador, o departamento de polícia pretende convencer os motoristas e passageiros da importância do cinto como item indispensável de segurança. Veja abaixo o vídeo do experimento realizado na Universidade de Hartford (apesar de estar em inglês e não ter legendas é fácil entender por que você não pode esquecer o cinto jamais):

Um problema brasileiro

Apesar do simulador e do experimento serem norte-americanos, a realidade brasileira também preocupa quando pensamos no uso do cinto de segurança nos carros.

Uma pesquisa realizada pela Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo – em dezembro do ano passado mostrou que 53% dos passageiros no banco traseiro não utilizam esse dispositivo de segurança.

E não é só no banco de trás que as pessoas deixam de usar o cinto, arriscando suas vidas ou as de amigos e familiares. O levantamento ainda apontou que 15% dos passageiros no banco da frente também dispensam o cinto e 13% dos motoristas dirigem sem o equipamento.

E aí, é o suficiente para te convencer a colocar o cinto assim que entrar no carro? Deixe seu comentário!

Fonte: carthrottle.com.

publicidade