Se você quer ter um relacionamento duradouro, NUNCA faça essas 12 coisas
Se você quer ter um relacionamento duradouro, NUNCA faça essas 12 coisas

Se você quer ter um relacionamento duradouro, NUNCA faça essas 12 coisas

Um relacionamento é mantido por escolhas!

publicidade

Um relacionamento duradouro é um trabalho árduo.

Mas, quando você encontra alguém com quem deseja estar a longo prazo, todo esse trabalho árduo torna-se infinitamente válido!

Esteja você solteiro, apenas começando um relacionamento ou anos depois, todo mundo quer saber o segredo para ser feliz com alguém.

publicidade

Acompanhe abaixo o que você nunca deve fazer se quiser ter uma relação a longo prazo.

12 coisas a evitar a todo custo

1. Tentar mudar seu parceiro.

Todo mundo já conheceu alguém quase perfeito.

Aquele que você pensa consigo mesmo: “Ah, se ele/ela tivesse/não tivesse isso, seria a pessoa absolutamente perfeita para mim”.

Esse pensamento pode deixar você muito tentado a pensar que pode simplesmente mudar uma coisa (ou duas coisas) e, pronto, você tem sua alma gêmea.

publicidade

Mas a realidade é que você não pode e não deve mudar outra pessoa. As pessoas só mudam quando querem e esse desejo deve vir de dentro.

Se você está ocupado tentando mudar alguém, você não está valorizando essa pessoa pelo que ela é. Você destruirá o relacionamento se fizer isso.

Se há algo que você não pode aceitar sobre essa pessoa, siga em frente em vez de pensar que pode mudá-la.

2. Esquecer de se divertir com o parceiro.

Um dos aspectos positivos de se ter um relacionamento com alguém por muito tempo é que vocês realmente se conhecem.

publicidade

O lado negativo disso é que a novidade passa, e os humanos adoram novidades.

No entanto, há uma maneira de manter a diversão viva: constantemente tentem novas atividades juntos.

Isso cria a empolgação e a incerteza que vêm do desconhecido, mesmo se você estiver com alguém que conhece com a palma da mão.

Façam algo ridículo juntos.

Além disso, da próxima vez que seu parceiro disser algo que o incomode, tente responder com uma piada em vez de ficar na defensiva.

3. Pedir que outras pessoas opinem sobre o seu relacionamento.

Esteja você pedindo um conselho ou extravasando suas frustrações, incluir outras pessoas no seu relacionamento é uma má ideia.

Primeiro, porque elas não estão entendendo os dois lados da situação, e o que quer que digam provavelmente será um pouco tendencioso.

Em segundo lugar, quando você dá a alguém a chance de falar sobre seu relacionamento uma vez, os outros costumam interpretar isso como sinal que podem fazê-lo quando quiserem. 

O que pode levar a conselhos e críticas não solicitados que podem prejudicar não apenas o seu relacionamento com seu parceiro, mas também quem está dando conselhos.

Por fim, lembre-se de que, se você apontar seu parceiro de forma negativa, outras pessoas que se importam com você sempre se lembrarão disso.

Você e seu parceiro podem resolver as coisas e ficar juntos, mas seus entes queridos provavelmente se apegarão a tudo o que você lhes disse, apenas esperando que seu parceiro “estrague tudo” novamente.

4. Sufocar a outra pessoa.

Dê espaço ao seu parceiro.

O filósofo Arthur Schopenhauer usou porcos-espinhos para explicar um dilema que frequentemente existe nas relações humanas: a necessidade de distanciamento.

Dois porcos-espinhos tentando se manter aquecidos se aproximarão um do outro. No entanto, se eles chegarem muito perto, eles se machucam com os espinhos.

O mesmo acontece nas relações humanas: queremos proximidade, mas também queremos espaço.

A chave é encontrar aquele ponto ideal em que sentimos o calor que vem de estar em um relacionamento…

Ao mesmo tempo em que temos e oferecemos espaço suficiente para que nenhum dos dois sinta que está sendo ferido pelos espinhos do outro.

5. Deixar de lado seus hobbies e interesses.

Não é incomum querer passar muito (ou mesmo a maior parte) do seu tempo com um novo parceiro durante a fase de lua de mel do relacionamento.

Durante esse tempo, também não é incomum estar mais disposto a fazer as coisas que eles gostam à medida que estão se conhecendo e encontrando o seu ritmo como casal.

Mas, é importante que você não se perca no relacionamento. Não se esqueça de seus próprios hobbies e interesses.

Não perca o contato com a família e amigos. Não negligencie o autocuidado e o tempo sozinho.

Não desista de suas esperanças, sonhos e objetivos para ter foco só em seu parceiro.

Embora você possa estar criando uma vida com seu parceiro e possa aceitar a ideia de “dois se tornam um”, ainda precisa se lembrar de que é um indivíduo.

Mantenha sua individualidade ao mesmo tempo em que você se adapta para formar um casal.

6. Deixar de lado o contato físico.

Demonstre afeição física diária ao outro. O afeto físico tem uma miríade de benefícios.

Ele libera hormônios de bem-estar, reduz a pressão arterial, ajuda a liberar o estresse, melhora o humor e está associado a uma maior satisfação no relacionamento.

Mostrar afeto físico pode ser tão fácil quanto beijar, segurar as mãos, abraçar, coçar as costas ou colocar a mão no ombro da outra pessoa.

7. Não impor limites.

Estar apaixonado e querer fazer seu parceiro feliz não significa que você deve aceitar fazer coisas que deixem você desconfortável ou infeliz.

Quer seja ter um relacionamento aberto, concordar com sexo anal quando você não gosta, ou mesmo apenas comer alimentos de que não gosta, você não precisa fazer aquilo.

Você precisa conhecer seus limites e também compartilhá-los com seu parceiro.

Você também precisa esperar que seu parceiro os respeite.

Se você não tem essa expectativa, você se prepara para permitir que seu parceiro tente forçar seus limites e persuadi-lo a mudá-los.

Defina seus limites e cumpra-os. Se um parceiro não consegue respeitá-los, esteja disposto a ir embora.

Seus limites devem ser firmes, não algo que muda por capricho porque um novo parceiro não gosta deles.

8. Não estabelecer metas compartilhadas.

Seja, com seu parceiro, uma equipe de duas pessoas que se esforça para alcançar um conjunto de metas que vocês estabeleceram juntos.

Metas que sejam importantes para vocês dois.

Ao definirem metas juntos, você terá certeza de que ambos estão se movendo na mesma direção e suas vitórias serão comemoradas.

Estudos têm mostrado que um dos componentes mais importantes da felicidade é o esforço para atingir metas que você considera significativas.

Por sua vez, um dos componentes de um relacionamento feliz é ter um conjunto de objetivos que ambos tentam alcançar juntos.

9. Ignorar os sinais de que algo está errado.

É tentador, quando você realmente gosta de alguém, ignorar uma impressão ruim quando ela aparece.

Também é tentador se convencer de que não é realmente algo ruim e que você pode esperar para ver se é um problema real.

Certas situações acontecem porque estão avisando que há um problema sério e que você deve ir embora.

Não ignore os sinais apenas para continuar namorando alguém de quem você realmente gosta.

Lembre-se de que isso acabará por levar a um relacionamento miserável e ao rompimento. Portanto, salve-se do desgosto e tome uma atitude.

10. Ter foco só no negativo.

Concentre-se no positivo. Os casais felizes se concentram no que está indo bem em seu relacionamento, em vez de se concentrar no que está errado.

Além disso, se precisar chamar a atenção para um aspecto negativo, tente fazê-lo de forma positiva.

Por exemplo, se seu parceiro é bagunceiro, tente dizer a ele algo como o seguinte:

“Fico muito feliz em voltar para uma casa limpa. Quando as coisas estão bagunçadas, fico estressado. Vamos encontrar uma solução juntos”.

12. Não agir como alguém que realmente ama o parceiro.

Diga “Eu te amo” com suas ações.

Faça pequenos atos de bondade para seu parceiro para que ele tenha em mente que você o ama.

Leve para casa um jantar de que ele goste, prepare um café da manhã…

Quando você estiver fazendo compras, dê a ele um pequeno presente surpresa.

Demonstre!