expressoes-racistas-para-exterminar
Remova a cultura do racismo!

Você pode estar sendo racista (e não sabe): 14 expressões para EXTERMINAR do seu vocabulário

Algumas expressões são carregadas de forma cultural ao longo dos séculos. Mas com a informação, elas podem ser substituídas e exterminadas de uma vez!

publicidade

Existem certas expressões que são ditas de forma tão rotineira, que parecem até, que sempre esteve ali em nossos vocábulos. Mas em uma era em que a informação de qualidade se encontra mais acessível do que nunca, não existe mais desculpas para manter certas frases ou palavras.

Nas últimas semanas, a história no Brasil e no mundo veio sendo marcada por várias catástrofes repletas de racismos e violências relacionadas. E mais do que nunca, o mundo inteiro vem lembrando que a cultura que envolve certos preconceitos raciais, deve de uma vez por todas, ser exterminadas. 

Estar a par do movimento contra qualquer tipo de racismo começa não apenas por declarações em ser antirracista, mas com atitudes que podem ser até mesmo, consideradas bem pequenas, já que, o mínimo é menosprezar certos dialetos que acabaram sendo mantidos desde a época da escravidão, há séculos.

publicidade
luta-contra-o-racismo
Manifestações contra o racismo!

Reprimir o uso dessas palavras poderá ser o primeiro passo para acabar com qualquer tipo de iniciativa. Uma vez que, assemelhar certas expressões com a cor da pele de alguém, pode trazer um grande efeito negativo ao unir os seus significados.

Sendo assim, é preciso manter uma certa desconstrução de dialetos que foram carregados dos tempos passados, até os dias atuais – que mais parecem retroceder quando são ditos. Então, veja a seguir, algumas das frases e expressões que você precisa exterminar do seu vocabulário!

1 – “A coisa tá preta

A expressão que já tem um significado bem explícito, se assemelha com o “preto”, quando um momento não está nada legal, “a coisa tá preta” sempre está ligada à algo que não se saindo muito bem.

2 – “Denegrir”

Mais uma vez, uma palavra que é super usada por muito, mas nunca é levada em consideração ao seu significado real, que quer dizer “tornar negro“. A palavra denegrir sempre se refere à algo que está sendo ofensivo: “você está denegrindo minha imagem”. É uma frase super comum de ser dita, mas que por trás do seu significado, carrega o peso de dizer é negro é algo ruim. Substitua por desonrar e estará encontrando o significado que deseja.

publicidade
protesto-contra-racismo
Protestos contra o racismo!

3 – “Criado Mudo”

Criado mudo é um outro nome dado a mesa que se é colocada perto da cabeceira da cama. Porém, o que muitos não sabem, é que esse termo se deu à origem aos escravos que eram postos próximos dos seus senhores, para segurar coisas, servir, etc. Mas para não incomodar ninguém, era chamado de criado-mudo, pois precisava ficar sempre em silêncio.

4 – “Meia tigela”

Sempre que alguma coisa não é feita conforme o esperado, as pessoas acabam usando o termo “meia tigela”. O que não se sabe, é que esse adjetivo partiu dos trabalhos escravos, quando não era atingindo o que lhe mandavam fazer, eles recebiam apenas meia tigela de comida, como um sinal de punição.

5 – “Inveja branca”

Por mais que ainda seja super absurdo, ainda existe a ideia de que as cores sempre rementem ao que é bom (com o branco) e ao que que ruim (com o preto). É super comum as pessoas falarem que sentem um tipo de inveja branca, para amenizar o que realmente significa ter inveja, fazendo a associação do branco como se fosse algo bom. Onde na verdade, não existe lado bom no sentimento da inveja.

expressoes-racistas
Expressões racistas que precisam ser exterminadas!

6 – “Não sou tuas nega

Há uns anos atrás, a expressão “não sou tuas nega” acabou se tornando uma frase comum. Porém, o que não sabem, é que a frase acaba remetendo a mulher negra como uma personificação de objeto para os sexo masculino, como se a mulher negra tivesse a obrigação de estar “à disposição“. O que a torna além de racista, uma frase machista, digna de ser extinguida do vocábulo de qualquer um.

 7 – Ovelha negra

Ser a ovelha negra é muitas vezes assemelhado como algo desagradável. Está sendo sempre usada para se referir a alguém que não está de acordo com a maioria, ou não se encaixa, é diferente dos outros, etc. Mas sempre em um sentido pejorativo, como se fosse algo ruim no geral.

publicidade

8 – “Cor do pecado”

Muitas vezes utilizada como um elogio, a expressão que se refere a pele negra como “cor do pecado”, relaciona mesmo que de forma indireta, à algo ruim. Já que o pecado não é algo bom, conforme as religiões.

9 – “Lista Negra”

Você está na minha lista negra“. A frase sempre é dita para se referir a alguém que está em uma posição de desgosto, um lugar em que se pode listar coisas ruins. Como se o termo negro se resumisse em apenas coisas que não são agradáveis ou corretas.

expressoes-com-preconceito
Como evitar o preconceito!

12 – “Cor de pele”

Desde o jardim de infância, que as crianças aprendem na escola, que a cor meia rosada, tonalizada em um bege semelhante a cor da pele branca, é chamada apenas “cor de pele”. Sendo claro, que é uma tonalidade que não representa a maioria.

13 – “Mercado Negro”

O termo mercado negro é muito parecido com a expressão de um lugar ruim. Quando se refere ao termo, está se referendo à um local onde existe venda de coisas que são ilegais. Fazendo então, uma ligação do negro com algo que fosse prejudicial, onde poderia ter sido resumido em apenas ilegal.

14 – “Cabelo ruim”

Um termo que acaba se acrescentando a outros, dizer que alguém tem cabelo ruim, cabelo duro ou seja lá qual for a expressão que se refere aos cabelos que não são lisos, trás negação à qualquer estilo de estético que não seja incluído em “certos padrões.” Então, remover essa expressão é essencial para quebrar padrões de belezas!

Esses são apenas alguns dos termos que precisam ficar longe de serem ditos. Mas o importante mesmo, é partir dessa troca, extinguir certos dialetos carregados de racismos, para dar um passo à frente em busca da igualdade e continuar em busca dessa luta.

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments