Após bom atendimento, garçonete ganha casa mobiliada de cliente

Gentileza gera gentileza!

Após bom atendimento, garçonete ganha casa mobiliada de cliente
Após bom atendimento, garçonete ganha casa mobiliada de cliente

É certo que educação e cortesia são atitudes que tornam o dia de qualquer pessoa mais leve. Quem não gosta de ser tratado bem no bar, restaurante e tantos outros lugares? 

Quando um atendente reúne essas qualidades, a tendência é que ele conquiste mais clientes para a loja onde trabalha apenas por sua simpatia. 

Esse foi o caso de Ebony Johnson, uma atendente da Donuts, na cidade de Ohio, Estados Unidos. Ela era conhecida por seu sorriso no rosto e educação ao atender os clientes. 

Te interessa?

Boa parte desses consumidores já tinham criado uma relação pessoal, ao ponto de só quererem ser atendidos por ela. 

O que poucos sabiam era que por trás daquele lindo sorriso e cortesia, existia uma mulher que vinha passando por muitas lutas. A atendente era mãe solteira de três crianças. E se dividia entre o trabalho e as crianças, sendo uma fonte de carinho em ambos. 

Imagem: WCPO/YouTube

Mas um acontecimento abalou tremendamente a Ebony ao ponto dela se fazer ausente do trabalho por três semanas consecutivas. A ausência foi sentida pelos clientes, que foram à procura dela e a encontraram.

A doce atendente tinha, por um infortúnio, se tornado uma sem teto. Ela e seus filhos perderam a sua casa e estavam morando em um abrigo. O baque foi muito grande para aquela amável mulher, que não conseguiu retornar ao trabalho em meio aquele caos. 

Uma boa samaritana

Ebony em um de seus excelentes atendimentos, conheceu a Suzanne Burke, que foi a primeira a sentir falta da garçonete. Ela conhecia uma rede de pessoas que prestavam auxílio a pessoas desabrigadas.

Imagem: WCPO/YouTube

Em retribuição às boas conversas e ao bom atendimento sempre dado por aquela atende do Donuts, Suzanne pediu ajuda a seus amigos e conseguiu um feito incrível: uma casa nova toda mobiliada para a Ebony e suas três crianças. 

Enquanto esperam a entrega na entrada do novo lar, as crianças estão eufóricas e ansiosas; a mãe está em prantos e revela que não conseguiu dormir a noite toda. Dizia “eu estou tão feliz! Eu mal posso esperar para ver!“, enquanto esfregava as mãos nos rostos em claro sinal de ansiedade.

Quando as portas se abrem, Ebony, a família e Suzanne adentram na nova casa e ainda na porta a garçonete cai em prantos e distribui abraços para aqueles que foram seus anjos da guarda.

As crianças caminham pela casa e apreciam seu novo lar. Muito mais aconchegante que o primeiro e que os protegerá do frio e dos riscos das ruas. 

Eu estou tão feliz por estar num lugar para chamar de lar. O Senhor realmente cuida de mim porque eu me mantinha orando e dizendo, ‘Será que estarei em casa antes do Natal?‘”, dizia a atendente numa rede de televisão local. 

A amizade que foi construída no trabalho fruto de sua educação lhe trouxe frutos que ela não poderia  imaginar. A história da Ebony nos faz refletir sobre o poder da cortesia. Essa atendente, mesmo em meio a tempestade, era só amor para seus clientes e filhos. 

Fonte: The Good News Network

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar