Biomédica brasileira ganha sua versão Barbie como homenagem

Uma inspiração enorme!

Biomédica brasileira ganha sua versão Barbie como homenagem
Biomédica brasileira ganha sua versão Barbie como homenagem

Ainda no começo do mês, a Mattel chegou a divulgar uma nova coleção de suas amadas bonecas Barbie. Dessa vez, elas estão sendo produzidas com uma homenagem muito especial.

São seis bonecas diferentes que visam prestar uma grande homenagem para cientistas que conseguiram ser referência mundial com seu profissionalismo e fizeram uma diferença enorme nas pesquisas contra a Covid-19.

Jaqueline Góes de Jesus é a nossa adorável biomédica que chegou a participar da equipe que foi responsável por conseguir fazer o sequenciamento genético do novo coronavírus, assim que os primeiros casos surgiram no país.

Te interessa?

Biomédica brasileira ganha sua versão Barbie como homenagem
Biomédica brasileira ganha sua versão Barbie como homenagem

A baiana tem 31 anos, é natural de Salvador, é formada em Biomedicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, fez mestrado em Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa (PgBSMI) pelo Instituto de Pesquisas Gonçalo Moniz, Fundação Oswaldo Cruz (IGM-FIOCRUZ) e Doutora em Patologia Humana pela Universidade Federal da Bahia em associação com o IGM-FIOCRUZ.

Jaqueline e sua equipe foram coordenados pela imunologista Ester Cerdeira Sabino, que ajudou o sequenciamento genético do SARS-CoV-2 acontecer em 48 horas depois da confirmação do primeiro caso em terras brasileiras.

E um detalhe muito especial: como falamos, isso aconteceu em dois dias. A média mundial desse processo gira em torno de um processo que pode durar até 15 dias.

Biomédica brasileira ganha sua versão Barbie como homenagem

As outras mulher que ganharam homenagem com sua Barbie

Temos a enfermeira Amy O’Sullivan, que foi a primeira a tratar um paciente que foi infectado pelo vírus no Hospital Wycoff, que fica no no Brooklyn, na cidade de Nova York.

A médica Kirby White, que atuou na Austrália e conseguiu faze ruma criação revolucionária de um avental cirúrgico que pode ser reutilizado pelos trabalhadores que atuam na linha de frente.

A também médica Audrey Cruz, que chegou a trabalhar na linha de frente em Las Vegas. Audrey ficou conhecida mundialmente por lutar firmemente contra a discriminação existente.

Biomédica brasileira ganha sua versão Barbie como homenagem

A vacinologista Dame Sarah, a britânica que começou a desenvolver a vacina contra a Covid-19 ainda no começo do ano passado, quando os primeiros casos começaram a aparecer na China.

E a psiquiatra canadense Chika Stacy Oriuwa, que também está a atuar contra o racismo sistêmico dentro dos locais que atuam com médicos e outros profissionais da saúde.

Para a brasileira Jaqueline, ela espera que sua boneca possa trazer uma inspiração a mais para mulheres negras que sonham em ir longe. E disse mais:

“Me tornar um modelo para novas gerações é provar que através das oportunidades, o talento e a inteligência podem alcançar e gerar frutos positivos para uma nação”.

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar