Ex-atleta “renasce” após vencer superbactéria carnívora e voltar a andar

“Eu meio que tento olhar para isso de uma forma positiva”, diz Sam

publicidade

A história do ex-jogador de futebol australiano Sam O’Sullivan é um daqueles casos nos quais a recuperação do paciente acaba surpreendendo os próprios médicos. Após contrair uma superbactéria carnívora, o rapaz entrou em coma e já era considerado praticamente um “caso perdido”. Mas não é que ele acordou e se recuperou bem?

A história começa lá em 2015, quando Sam tinha 24 anos. Ele jogava no time Port Melbourne e foi internado com miosite necrosante, doença que ataca as células dos músculos. A infecção atingiu a perna e o jogador ficou em coma por duas semanas.

O maior desafio da vida do Sam não foi contra uma equipe esportiva, mas sim contra uma doença terrível (imagem: PortMelbourneFC/ YouTube/Daily Star)
publicidade

Como a situação era extremamente difícil, os familiares chegaram até a se despedir dele. No entanto, Sam despertou do coma e deu início a uma verdadeira batalha pela vida. Segundo o site News Australia, ele ouviu da equipe médica que jamais voltaria a andar.

Te interessa?

“Eu estava extremamente, extremamente chateado. Eu não sabia o que estava acontecendo. Eu realmente não acreditava no que as pessoas estavam me dizendo. O futebol era a minha vida. Então, os fatores mais pesados para mim no processo foram ouvir que nunca mais iria andar, e que não poderia mais jogar na vida. São coisas muito grandes para se lidar”, disse, em entrevista ao podcast “I’ve Got News For You”, disse ele.

Estresse pós-traumático e problemas com bebidas

Depois de um ano, Sam voltou a andar. Mas não pense que foi fácil. Como tinha cicatrizes nas pernas e no braço esquerdo, ele teve estresse pós-traumático e começou a descontar na bebida.

Sam foi diagnosticado com miosite necrosante (imagem: Daily Mail/arquivo pessoal)
publicidade

Consumia sem controle e passou por um período muito difícil, sentindo que tinha perdido seu propósito no esporte. Afinal, o futebol era a sua grande paixão, aquilo que o tirava da cama todos os dias e não voltar a praticá-lo doía muito.

“Como eu não jogava futebol, acabei começando a beber muito e meio que enlouquecendo um pouco ao longo de um período de dois anos. Perdi a coisa principal que era meu futebol, e esse era meu único amor. Me senti um pouco impotente. Eu não senti que tinha muito propósito.”

Atualmente, ele mora em Londres, na Inglaterra, com a namorada e está saudável. Para alguém cuja expectativa dos médicos era que sequer sobrevivesse, Sam pode dizer que renasceu e que tem uma nova oportunidade pela frente. Ele mesmo diz que tenta encarar a situação de cabeça erguida e com compreensão.

publicidade

“Se essas coisas não tivessem acontecido comigo, eu não estaria em Londres, não estaria com minha atual parceira. Eu meio que tento olhar para isso de uma forma positiva e tento não dar as coisas como garantidas.”

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Nossa admiração pelo grande guerreiro que o Sam é e também desejamos que todos que estejam enfrentando alguma doença possam se recuperar 100%!

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar