Neurologista afirma que desorganização atrapalha o cérebro e causa estresse

Não adianta cobrar desempenho do nosso cérebro sem fazer a nossa parte.

publicidade

Se você percebeu que o seu rendimento para realizar tarefas caiu, tem dificuldade para tomar decisões e ainda fica estressado, o problema pode estar na desorganização que está afetando o bom funcionamento do seu cérebro.

O neurologista Leandro Teles, membro da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), disse em entrevista ao jornal Extra que ser organizado facilita o trabalho do cérebro, pois permite que ele tenha previsibilidade para executar tarefas.

publicidade

“Quando está tudo embaralhado e alguém procura algo, o cérebro gasta tempo e performance para achar o que se quer. Com isso, ele fica cansado e há queda de rendimento em atividades que exigem mais energia, como tomada de decisões, por exemplo.”

E continua:

“Se o ambiente está arrumado, a pessoa já parte do meio do caminho. Isso traz tranquilidade, gera serotonina (neurotransmissor) e controla o bem-estar.”

Veja como se organizar melhor com esta seleção de dicas do neurologista e da Unimed:

publicidade

Organize-se

1. Busque um motivo para praticar a organização. Comece decidindo o que deve ser descartado.

2. Curta o silêncio: evite ouvir músicas ou ver televisão enquanto organiza para aumentar a concentração.

3. Utilize ferramentas que facilitem a organização, como uma agenda para listar as atividades do dia.

publicidade

4. Separe os itens que sobrarem por categorias e doe roupas e objetos que não tenham mais utilidade.

Atenção

Crédito: dooder/Freepik

5. Identifique as suas prioridades e aprenda a dizer NÃO ao que não é urgente.

6. Escolha começar sempre o quanto antes e arrume todo o espaço em um único momento, deixando todos os objetos visíveis.

7. Evite fazer várias coisas ao mesmo tempo. Em vez de tentar ser multitarefas, o que é prejudicial ao cérebro, procure se envolver com uma atividade de cada vez com mais profundidade, para dar resultados de maior qualidade.

Simplifique

8. Simplifique a vida em vez de complicá-la: agende o pagamento das contas para o débito automático e planeje um caminho para resolver vários problemas em uma única rota, por exemplo.

9. Delegue tarefas para evitar a sobrecarga e consequentemente a desorganização resultante da incapacidade de lidar com todas elas.

Anotou tudo?

E tem mais, em seu site, Leandro Teles aponta sete inimigos principais do nosso cérebro.

Sendo eles: falta de sono, sedentarismo, rotina, sobrecarga mental, ansiedade, vícios e alimentos e a desorganização.

Ele observa que não adianta cobrar desempenho do nosso cérebro sem fazer a nossa parte:

“Você facilita muito o trabalho cognitivo se for uma pessoa organizada. Trabalhar em ambientes apropriados, gerenciar o tempo, estipular prioridade, delegar tarefas com inteligência, manter um certo padrão aonde guarda as coisas, o jeito que destaca o que é mais relevante, manter a fácil aceso aquilo que é usado com maior urgência ou frequência, etc.”

Ou seja,

“Tudo isso liberará seu cérebro para se engajar no processo cognitivo superior, como a criatividade, raciocínio lógico, previsão de resultados, etc., sem ter que ficar triando os ruídos ambientais e lutando contra a desorganização da informação.”

O mesmo vale para as crianças, a desorganização também afeta o aprendizado e a concentração delas, como observa a psicoterapeuta holística e hipnóloga Myriam Durante ao jornal.

Quanto mais organização, melhor o desempenho e menor é o estresse

Aposto que você conhece alguém que precisa entender isso. Compartilhe a informação com os seus amigos!

Fonte: extra.globo.com, leandroteles.com.br

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments