Os 10 lados obscuros da espiritualidade que todos enfrentam em sua jornada

A espiritualidade tem seus lados obscuros e becos que os fracos de coração podem falhar ao atravessar.

publicidade

Enquanto a “espiritualidade” invoca um sentimento bonito e faz você pensar em luz, viajar por esse caminho nunca é fácil nem cheio de pontos altos.

É exatamente o oposto.

O caminho para a espiritualidade é confuso, acidentado e cheio de obstáculos. Se fosse fácil, todos nós seríamos seres iluminados agora.

publicidade

Mas não. A espiritualidade tem seus lados obscuros e becos que os fracos de coração podem falhar ao atravessar.

Abaixo estão os obstáculos comuns que você pode encontrar em seu caminho espiritual.

Leia, aprenda com eles e prepare-se para eles, pois eles certamente o encontrarão ao longo de seu caminho espiritual.

Os 10 lados negros da espiritualidade que todos enfrentam em sua jornada

publicidade

1. Perceber que a jornada é o que você faz.

Aprender com a jornada dos outros é apenas metade do trabalho que precisa ser feito. Ter ideias preconcebidas de como as coisas funcionam não o torna espiritualmente iluminado.

Você só vai seguir o caminho certo quando começar a trabalhar e sujar as mãos para o que realmente importa, não importa o que os outros pensem.

É aqui que a espiritualidade começa a ficar bonita.

2. Olhar para si mesmo, outras pessoas e situações sem preconceitos.

Isto significa que você tem que olhar para todas as coisas como elas realmente são, sem julgamento nem preconceito. Isso pode ser difícil, pois seu ego é hábil em manipulá-lo nessa parte.

E esta é uma habilidade que você precisa dominar antes de estar preparado o suficiente para continuar sua jornada.

publicidade

3. Amar aqueles que mais machucaram, manipularam ou abusaram de você.

Há algo mais difícil que isso? Você acha que seria tão fácil amar as mesmas pessoas que tanto odiamos dentro de nós?

A verdade é que eventos que mudam a vida ou eventos traumáticos desencadeiam a espiritualidade. Você é despertado espiritualmente quando consegue se erguer dessas experiências que o levam para cima ou para baixo.

E é somente nessas experiências que você pode olhar a vida de uma perspectiva diferente.

4. Buscar respostas por conta própria.

Ao embarcar em seu caminho espiritual, surgem mais e mais perguntas. Ironicamente, você não recebe as respostas naquele momento.

Você precisa procurar as respostas em todos os lugares, sozinho. Você precisa procurá-las dentro e fora de você. E tudo que você terá que confiar é o seu próprio instinto.

Na maioria das vezes, receberá essas respostas quando estiver prestes a desistir de procurá-las, até perceber que há mais na experiência.

5. Sentir-se desconectado.

Quando você começar a despertar, começará a se sentir desconectado dos outros, como se estivesse descamando suas vidas anteriores.

Você experimentará emoções opostas ao mesmo tempo, como se sentir bonito por dentro, enquanto se sente confuso e com dor.

Os 10 lados negros da espiritualidade que todos enfrentam em sua jornada

6. Ter que desenterrar aspectos que você não gosta.

Enquanto sua alma está acordando, ela está desenterrando seu eu autêntico, a pessoa que você realmente é. Mas, ao fazer isso, você terá que desenterrar todas as coisas de que não gosta.

Uma batalha de força de vontade ocorre, pois você precisa trazer à luz aqueles aspectos indesejados para a cura e a transformação.

Uma cura não pode acontecer quando você falha em reconhecer as feridas. Então, para curá-las, você terá que senti-las.

7. Tornar-se frio de coração.

Não carregue um coração fraco se decidir embarcar em seu caminho espiritual. No entanto, mesmo se você começar com um coração fraco, em breve terá a capacidade de crescer seu coração aos trancos e barrancos.

Essas camadas de proteção vão mantê-lo seguro de ter seu coração puro partido. No entanto, a coisa mais difícil que precisará fazer, depois de estabelecer essas paredes, é saber quando quebrá-las.

Nesse processo, seu coração se tornará realmente frio.

8. Olhar profundamente para si mesmo para curar.

Como a espiritualidade exige que você cure suas feridas, você precisa olhar para si mesmo, sua vida e as pessoas em sua vida mais profundamente.

Olhe profundamente para as situações, não importa quão feias elas possam parecer.

Olhar para elas e reconhecer sua presença são os primeiros passos para a cura.

9. Ver memórias reprimidas através da meditação.

Enquanto a meditação o relaxa e lhe proporciona amplos benefícios, seu avanço só virá quando começar a ver as lembranças que não quer ver sobre si mesmo e sobre os outros.

Isso significa que você tem que voltar e reviver as memórias que mais te machucam.

O espírito leva você a descobrir o seu lado espiritual, que não tem a intenção de derrubá-lo ou prejudicá-lo, mas curá-lo e torná-lo inteiro.

10. Parar de correr.

Quando você quer curar, precisa parar de correr.

Em vez de evitar as coisas que o ferem, você deve desenvolver um coração valente que faça com que aceite os momentos dolorosos e lhe permita enviar amor a si mesmo e a todos os presentes em sua memória dolorosa.

Depois de fazer isso, seu relacionamento consigo mesmo, assim como com os outros, melhorará muito.

As palavras de outras pessoas já não o machucam e você experimenta uma elevação espiritual, onde agora você pode apreciar as flores, as pessoas, a natureza, as experiências e, acima de tudo, a si mesmo.

Tenha sempre em mente que elevar sua vibração não significa agir apenas positivamente e sempre ter pensamentos felizes. Agir ou pensar positivamente não significa nada quando você ainda está ferido por dentro.

Aumentar sua vibração também inclui retornar ao seu eu autêntico e curar as coisas que você não quer ver profundamente.

O caminho espiritual é cheio de espinhos e obstáculos, mas ainda assim, é o caminho mais bonito que alguém poderia trilhar.

Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em Life Coach Code.

Imagens: pexels.com e pixabay.com

Gostou do conteúdo? Então comente e compartilhe-o com seus amigos

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments