Médico receita a coisa mais amável para vovó que tomou a vacina e ainda estava com medo

Agora sim, abraçar sem medo!

Médico receita a coisa mais amável para vovó que tomou a vacina e ainda estava com medo
Médico receita a coisa mais amável para vovó que tomou a vacina e ainda estava com medo

Quando esse período de isolamento social começou, o mundo inteiro começou a estabelecer novas regras por questões de segurança ao máximo de pessoas possíveis.

Mas o problema mesmo, é que ninguém chegou a pensar que estaríamos vivendo isolados por tanto tempo, já que faz mais de um ano que estamos assim.

Não seria nenhum exagero falarmos que as pessoas que mais sofreram nesses últimos meses foram nossos velhinhos. Eles estão mais suscetíveis ao contágio dessa doença, ou seja, sofrem mais riscos.

Te interessa?

Quando então chegamos a conhecer sua história, Evelyn Shaw representa milhares de idosos que não tiveram escolhas e precisaram ficar isolados em suas casas sozinhos.

Ao começar a se espalhar, Evelyn, que é do Bronx, cidade de Nova Iorque, precisou ficar em casa e não pode mais fazer as visitas que tinha como costume, aos seus amados netos e filhos.

De acordo com uma de suas filhas, a Laura Shaw Frank, o momento de jantar era uma coisa de família, onde eles se reuniam para estarem juntos.

“Ela viria para o jantar. Ela se sentaria no sofá com um neto de cada lado e os outros dois pairando sobre ela e a amando e simplesmente passando tanto tempo com ela”, conta Laura.

Recentemente, depois de passar todo esse temo sozinha, Evelyn, sua filha e seus netos conseguiram tomar as primeiras dose da vacina. Em outras palavras, eles podem se ver.

Mas a coisa toda foi tão intensa, que essa vovó ficou com um medo enorme guardado para si. E mesmo depois da vacinação, ela ficou com medo de voltar a ter contato com seus amados netos.

Sabendo do medo, médico receita “abraços de netos” para a senhorinha

Ataret Shaw, seu neto mais velho, chegou a contar que ficar longe de sua avó e saber que ela estava vivendo sozinha em seu apartamento sem poder fazer muita coisa, era completamente doloroso.

“Foi muito difícil saber que ela estava sozinha em seu apartamento, dia após dia, nunca vendo ninguém, nunca abraçando ninguém, nunca tocando em ninguém”, conta o Ataret.

Mas agora, para que o temor que a Evelyn estava a sentir por causa da solidão que passou, seu médico receitou “abraços dos netos” para essa nova etapa de vida da vovó. O neto disse mais:

“Eu disse: ‘Ela nunca vai me abraçar. Ela está muito nervosa. Ela nunca vai me abraçar.’ E ela disse: ‘Bem, vou dar-lhe uma receita que diz que ela pode te abraçar.’ E eu disse: ‘Literalmente, essa pode ser a única coisa que a faz fazer isso’ “.

Quando então recebeu “aquela permissão, as coisas começaram a mudar. Era tudo o que essa família precisava para começar a super esse momento de tanta saudade.

Emocionada com o que leu, Evelyn se sentiu não só aliviada por tudo ter passado e disse: “Que declaração!”.

Fonte: Inside Edition, CBS News

Veja mais ›
Fechar