Menino de 9 anos cria app sensacional para irmão autista

Pequeno e fofo inventor!

Menino de 9 anos cria app sensacional para irmão autista
Menino de 9 anos cria app sensacional para irmão autista

Um garoto inglês, pensando em seu irmão mais novo, desenvolveu um aplicativo no celular que facilita a comunicação de autistas e foi premiado por sua escola.

Mesmo ainda muito jovem, o amor pelos parentes se revela no ser humano de diversas maneiras. A criança sente ciúme de sua mãe, protege seus irmãos e chora quando pensa que algo de ruim aconteceu com seu pai.

Sean Porter é um garotinho de nove anos nascido no Reino Unido, e recentemente se tornou muito conhecido por, mesmo sendo tão novo, desenvolver um aplicativo de celular com uma utilidade revolucionária.

Quando desafiado pela escola a criar um aplicativo de celular, o pequeno programador criou uma ferramenta mobile que permite pessoas com autismo se comunicarem com mais facilidade com os outros. 

Enquanto seus colegas de classes criaram jogos e outros aplicativos de entretenimento, a criação do pequeno garoto surpreendeu a todos os professores por sua função e propósito.

Quando questionado o que o levou a desenvolver esse app e não um jogo, o menino foi claro: seu objetivo era criar uma ferramenta que pudesse ajudar seu irmão caçula de apenas seis anos de idade que é autista.

Eu sabia que se não desenvolvesse este aplicativo, não conheço ninguém que o inventaria… É absolutamente incrível. Eu me sinto maravilhoso”, disse Sean a uma rede de televisão.

O garoto conta que quando recebeu a atividade da escola, apenas uma coisa ocupava sua mente: ajudar o seu irmão. Para isso ele dedicou toda a sua concentração e foco para alcançar seu objetivo no menor tempo possível. 

Um pequeno de coração gigante

Sua intenção era fazer com que seu irmão se comunicasse melhor. A dificuldade na comunicação é uma das consequências do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). De 25% a 30% dos portadores tem problema na comunicabilidade e o irmão estava incluso nessa estatística, já que mal falava. 

Embora o seu principal objetivo fosse ajudar o irmão, o pai do inventor conta que durante o desenvolvimento do aplicativo, o garoto pediu sua ajuda para garantir que o programa fosse acessível a qualquer pessoa.

As pessoas geralmente não pensam nas outras pessoas. Eles só pensam ‘Que bom, inventei uma coisa e vou ganhar muito dinheiro’ (…) Não pensam nas necessidades dos outros ”, disse o pequeno inventor.

Os pais das crianças contam que depois que o caçula passou a utilizar o aplicativo, houve um claro desenvolvimento comunicativo nele. Várias possibilidades foram abertas. Ele passou a pedir coisas novas e se desenvolver mais rápido.

Todos da família estão orgulhosos do jovem criador. Em uma entrevista, a mãe, Kristy Nestor, deixou claro o quanto o altruísmo e amor de seu filho mais velho pelo mais novo lhe enche de alegria.

A aplicação funciona de forma muito simples. Nela estão imagens, em cores de tom forte, de atividades. Então, logo que o usuário pressiona uma dessas imagens, o celular emite um som descrevendo. Assim o desejo de quem ativou pode ser atendido. 

O Sean nos dá esperança para o futuro. De que haverá gênios mais preocupados com o bem do próximo do que com o lucro de suas empresas. 

Fonte: Nation

Veja mais ›
Fechar