O verdadeiro significado por trás dos AMIGOS IMAGINÁRIOS das crianças

Sabe qual o verdadeiro sentido nos Amigos Imaginários na vida da criança!

O verdadeiro significado por trás dos AMIGOS IMAGINÁRIOS das crianças
O verdadeiro significado por trás dos AMIGOS IMAGINÁRIOS das crianças

Para muitos pais, a descoberta de que um filho ou filha tem um amigo imaginário é uma situação que preocupa muito.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto da Educação de Londres, cerca de 65% das crianças têm um amigo imaginário e que isso as tornam mais confiantes e articuladas.

Além disso, a pesquisa aponta que na maioria das vezes esse amigo imaginário surge por volta dos quatro anos de idade, crescendo aos seis anos e desaparecendo mais próximo dos nove anos.

Porém, o importante é lembrar que isso pode variar de acordo com cada criança. Isso não é novidade, pois as fantasias e a imaginação das crianças são fontes importante para a criatividade.

Por isso, não se deve ser combatido de frente, mas apenas acompanhada pelos pais e um profissional capacitado. 

Algo essencial também!

As crianças precisam criar o faz de conta delas, tanto na hora de brincar quanto fora desse momento e isto é extremamente saudável para um bom desenvolvimento.

É nesse momento de criação e recriação das fantasias e brincadeiras que as crianças vão se apropriando do seu próprio mundo.

amigo-imaginário

Além disso, é assim que as crianças vão aprendendo a se relacionar com outras pessoas, a lidar com as suas próprias emoções e sentimentos, assim desenvolvendo suas competências cognitivas, sociais e emocionais.

Ter amigo imaginário é uma dificuldade em fazer amigos reais?

É nessa ideia que surgem os amigos imaginários, extrapolando as barreiras da brincadeira para se tornarem um confidente, invisível para as outras pessoas, mas sempre visível para a criança.

Além disso, os amigos imaginários não estão limitados apenas a uma “criança imaginária”, podendo ser também uma pessoa adulta, de outra idade, um grupo de pessoas ou até mesmo um animal.

Por muitas vezes, os pais da criança nem ficam sabendo da existência do amigo imaginário dos seus filhos.

Reparar nos hábitos das crianças pode ser uma boa

Esse amigo imaginário existe apenas na cabeça da criança e os pais descobrem apenas quando percebe que o filho está conversando sozinho ou mesmo quando o filho reclama que os pais estão incomodando o seu “amiguinho”.

É bastante comum os pais se perguntarem se a criança está criando o amigo imaginário por alguma dificuldade de fazer amigos reais, ou mesmo se isso é uma maneira de confidenciar os segredos que ela não quer eles saibam.

amigo-imaginário

Nas pesquisas de casos na área de psicologia existe uma maioria de crianças que possuem uma interação normal com as pessoas e ainda sim ter amigos imaginários. Então, se você é pai, pode ficar tranquilo.

Por que as crianças criam um amigo imaginário?

Por que as crianças criam amigos imaginário? Os motivos podem ser vários, a maioria deles sem necessidades de ir em busca de um profissional de saúde.

Na maioria das vezes esses amigos imaginários são criados para ser uma companhia nos momentos em que as crianças estão sozinhas, para brincar e conversar, ocupando assim um período ocioso.

Isso é muito comum em crianças que não têm irmãos, filhos de pais mais velhos ou que não possuem muito acesso a dispositivos eletrônicos, como televisão, jogos e smartphone.

Não é nada extraordinário

O amigo imaginário pode representar algo que traz conforto emocional para a criança, assim ajudando a suportar os momentos difíceis.

Por isso, é muito como esse amigo imaginário seja criado após uma situação traumático, o que pode ajudar a criança a gerir melhor as emoções decorrente do trauma.

Criança com Amigo Imaginário? Quando procurar ajuda?

É recomendado aos pais que, em primeiro lugar, apenas observar se, junto como o amigo imaginário, há uma transformação repentina no comportamento da criança, como por exemplo, afastamento das pessoas reais e sinais de agressividade.

amigo-imaginário

Mas se por acaso não houver nada significativo, os pais da criança podem ficar tranquilos, pois cedo ou tarde este “amigo” vai desaparecer.

O ideal a se fazer é não se colocam contra o amigo imaginário da criança, pois a boa convivência fará com que esta situação transcorra:

  • De maneira tranquila,
  • Sem interferência,
  • Com calma,
  • E sempre ouvindo!

Além dos mais, conversar com a criança sobre esse amigo imaginário como se fosse real ajuda a compreender os sentimentos da criança, os interesses e as preocupações.

Já nas situações em que a criança começa a se isolar de tudo, principalmente dos pais, isso pode ser uma sinal de que algo não está bem.

É preciso então, agir!

Com isso, os pais da criança precisam entender que nesta situação é preciso procurar ajuda médica profissional, de início um psicólogo.

Os profissionais de psicologia possuem as ferramentas e conhecimentos necessários para fazer um bom diagnóstico mais seguro da situação da criança e indicar um bom tratamento quando se fizer necessário.

amigo-imaginário

Amigo imaginário: os pais devem se preocupar?

Uma grande maioria das crianças gostam de brincar ao “faz de contas”, pois esse tipo de brincadeira inclui brincar de casinha ou de médico, assim envolvendo o uso de bonecos e objetos que as crianças fingem ser de verdade.

Esses tipos de brincadeiras não só é saudável, como muito importante para o desenvolvimento de competências sociais, cognitivas e emocionais.

As crianças ao recriar situações reais ou de fantasia, elas vão se apropriando dos seus mundos e aprendendo a lidar com os outros, assim, com as suas emoções vão desenvolvendo novos comportamentos e pensamentos.

  • Por isso, algumas crianças, para além desses tipos de brincadeiras, criam os amigos imaginários. 

Vários pais descobrem que os filhos têm amigos imaginários por acidente, ou porque pegam eles conversando sozinhos, ou porque “esbarram” o amigo imaginário, ou porque eles conta aventuras que viveram com alguém que os pais sabem que não existe.

amigo-imaginário

As pesquisas e estudos sobre essa área têm contribuído para aliviar os pais, pois ter um amigo imaginário não é um sinal de alarme e que isso é muito natural.

As crianças são mais criativas que nós!

Os pais têm que entender que a criança que tem amigo imaginário geralmente está bem integrada em termos sociais em relação às outras pessoas e que esse suposto amigo não serve com substituto da relação com as pessoas reais.

Na grande maioria dos casos as crianças que têm amigos imaginários sabem de que o seu “amigo” não é real mas sim uma invenção da sua cabeça.

Portanto, o amigo imaginário funciona como um companheiro em situações em que a criança está sozinha a brincar ou fazer outras atividades.

publicidade