Restauração da população de ostras pode ser um dos maiores sucessos da humanidade

As ostras são animais muito importantes para o ecossistema

Com as mudanças climáticas dos últimos anos, ações de restauração de populações animais são mais do que necessárias. São urgentes! E uma boa notícia vem da Baía de Chesapeake, estuário (onde o fluxo dos rios encontra a água salgada do mar) localizado nos Estados Unidos. Um grupo de biológos comemora a recuperação da população de ostras da região.

O resultado é tão positivo que é até apontada como um dos grandes sucessos da humanidade. Foram recuperados 400 acres de recifes inteiros de ostras.

O ponto mais visível da ação está ao longo do rio Piankatank, que faz parte da Baía de Chesapeake. Foi nele que o programa The Nature Conservancy Virginia Chesapeake Bay deu os primeiros passos dessa iniciativa inovadora.

Te interessa?

E não foi por acaso. Ali estão reunidas condições ideais de nutrientes e águas calmas para o crescimento das ostras. Atualmente, o rio Piankatank é um dos afluentes que está vivenciando um verdadeiro renascimento da população desse espécie de molusco.

Pedras de granito sendo colocadas para formar um recife de ostras, uma das técnicas usadas pelos pesquisadores (imagem: Patrick Bloodgood/U.S. Army Corps of Enginee/Good News Network)

A ostra também tem um impacto na melhoria da qualidade de vida de outros animais. “As ostras melhoram a qualidade da água e fornecem hábitat para peixes, caranguejos e outras criaturas”, afirmou Andy Lacatell, diretor do programa, em entrevista ao The Virginia Mercury.

Mas qual a estratégia por trás disso tudo? Dois dos métodos utilizados pelos pesquisadores foi criar uma base para as ostras se agarrarem e se reproduzirem usando detritos de concretos. Também estão restaurando os recifes em uma velocidade acelerada, facilitando a vida desses animais.

Meta deve ser atingida

Um grande avanço comparado há 8 anos, quando a Baía de Chesapeake vivia uma queda acentuada dessa quantidade de animais.

Uma situação preocupante que motivou uma ação governmental entre seis estados diferentes para reverter essa tendência. O objetivo inicial é a restauração da população de ostras nos 10 principais rios até 2025.

ostra (Foto: Divulgação)
Exemplo de um recife de ostra no Alabama, EUA (imagem: G1)

No estado da Virgínia, por exemplo, os rios Great Wicomico, Piankatank e Lafayette foram todos restaurados conforme o plano, restando apenas outros dois: Lynnhaven e Lower York.

Entre as organizações responsáveis por grande parte dessa ação tão bem-suceidade, estão o Instituto de Ciências Marinhas da Virgínia e a Virginia Marine Resources Commission.

Esse último recuperou 100 acres de recife só no ano passado, segundo o Good News Network. Pelo andar da carruagem, o estado da Virgínia conseguirá bater a meta estipulada até 2025.

Essa é, sem dúvida, uma ação ambiental que merece aplausos! Seria muito legal ver esse programa replicado em outros locais do mundo que também sofrem com o impacto ambiental – incluindo aí inúmeros rios e praias do Brasil.

Que iniciativas inovadoras como essas se multipliquem e ajudem a proteger o planeta Terra e os animais!

Fonte: Good News Network e The Virginia Mercury

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar