Catador de latinhas doa mais de R$140 mil para hospital do câncer

Um homem inspirador!

Catador de latinhas doa mais de R$140 mil para hospital do câncer
Catador de latinhas doa mais de R$140 mil para hospital do câncer

José Carlos, de 59 anos, é um homem que consegue derreter nossos corações de amor só por ser quem é: um ser humano que se preocupa e faz o que pode para cuidar de quem mais precisa.

Seu José, que trabalha com a reciclagem de latinhas e seus lacres, chegou a doar mais de R$ 140 mil para um hospital que faz o tratamento de pacientes com câncer no estado de Rondônia.

Sua ação para o Hospital do Amor já vem durando cerca de sete anos. Nesse período, de acordo com o Leandro Alves, que é coordenador de captação de recursos do hospital, esse grande homem é uma das maiores fontes de renda que eles possuem – ao lado de leilões de gado.

Te interessa?

E quando chega a falar sobre ele, Leandro emociona: “Num simples gesto de arrecadação, ele se torna um dos maiores arrecadadores e doadores do hospital de amor através da reciclagem”.

Catador de latinhas doa mais de R$140 mil para hospital do câncer
Catador de latinhas doa mais de R$140 mil para hospital do câncer

Quando tudo isso começou

Por causa de alguns problemas de saúde que teve em 2013, o José recebeu orientações médicas do seu cardiologista para que mantivesse uma rotina de exercícios físicos. Então, escolheu sempre caminhar pela cidade de Cabixi, que fica no interior de Rondônia.

Durante esses momentos, ele pensou no que poderia fazer para conseguir ajudar outras pessoas que estivessem precisando. E contou mais: 

“E no decorrer dessas minhas caminhadas, eu senti um desejo de ajudar o Hospital do Amor. Como a gente não tem aquelas condições, que talvez outra pessoa tenha de fazer aquela doação anual, então eu resolvi juntar latinha”.

Catador de latinhas doa mais de R$140 mil para hospital do câncer

Começando tudo isso sozinho, o que para muita gente não tinha valor acabou sendo um custeio para o cuidado da saúde de muita gente que se encontrava em duras batalhas contra o câncer. 

Seu José continuou a juntar os lacres e latinhas durante os anos seguintes. Atualmente, ele não faz tudo sozinho, conta conta com outras pessoas que se sensibilizaram com sua ação e se puseram a disposição para ajudá-lo.

No primeiro ano, ele conseguiu somar um valor pouco mais de R$ 7 mil. Já nesse ano, as coisas melhoraram ainda mais e os resultados da coleta subiram. O dinheiro que ele conseguiu com os seus amigos atingiram cinco vezes mais e superam todos os anos anteriores.

Maria de Lourdes, que é assistente social da região, garante: “Para Cabixi, ele é o nosso maior doador. Uma pessoa simples, uma pessoa humilde, mas que encontrou uma maneira de estar ajudando com nossos leiloes. Isso e um exemplo a ser seguido”.

Fonte: G1

Veja mais ›
Fechar