Essa pesquisa comprova: você não sabe de NADA SOBRE O AMOR!

Saiba o que a ciência diz sobre o sentimento de amar outra pessoa!

Essa pesquisa comprova: você não sabe de NADA SOBRE O AMOR!
Essa pesquisa comprova: você não sabe de NADA SOBRE O AMOR!

Você conhece a música “I Wanna Know What Love Is” da banda Foreigner? Essa é uma das canções favoritas das pessoas apaixonadas dos anos 80 e dos dias de hoje também.

Como um adolescente na época em que a música bombou, pois muitas pessoas queriam saber o que era amor e estar apaixonado de verdade. 

Agora, muitos anos depois, muitas pessoas ainda querem saber o que é o amor de verdade. Mas, de acordo com a psicóloga social Barbara Fredrickson, talvez as pessoas não tenham. 

O que é o amor verdadeiro?

Na verdade, a psicóloga social Barbara Fredrickson acha que a maioria das pessoas têm opiniões equivocadas, ou pelo menos muito estreitas, sobre o que é o amor verdadeiro.

Em seu livro chamado Love 2.0, a psicóloga social Barbara Fredrickson dissipa inúmeras ideias comuns sobre o amor. Amor não é paixão, ela escreve. Não é compromisso. Não é uma conexão familiar. Não é nem romance. 

Essas experiências podem acompanhar o amor, mas não são exatamente o “amor” em si. Em vez disso, Fredrickson argumenta que o amor, em sua verdadeira essência, é uma experiência emocional de calor e carinho mútuo, momento a momento.

amor-verdadeiro

O amor verdadeiro é algo que Fredrickson chama de “positividade compartilhada“. Isso ocorre sempre que duas pessoas se conectam por uma emoção positiva compartilhada. 

Esse momento pode ocorrer e frequentemente ocorre entre parceiros românticos, membros da família e amigos íntimos. 

Mas também pode ocorrer entre estranhos. Aquela interação calorosa que você teve com o frentista ao descobrir que, como você, ele é obcecado por gatos ou cachorros, pode ter sido um grande momento de amor.

Como o nosso cérebro se comporta quando estamos amando?

Quando vivenciamos um momento como o amor, nossos cérebros e comportamentos “sincronizam”, algo que a psicóloga social Barbara Fredrickson se refere como “ressonância de positividade”. 

As pessoas podem refletir as posturas umas das outras, acenar com a cabeça umas às outras, fazer contato visual ou sorrir. 

Essa sincronia também pode se refletir no cérebro. Em um estudo, pesquisadores observaram como os cérebros se sincronizam quando alguém conta uma história envolvente

amor-verdadeiro

Os pesquisadores gravaram uma pessoa contando uma história divertida da vida real enquanto seu cérebro estava sendo escaneado usando espectroscopia de infravermelho próximo funcional, uma técnica que os pesquisadores podem usar para obter uma imagem “ao vivo” do cérebro. 

Posteriormente, eles contaram essa história para outros participantes cujos cérebros também estavam sendo monitorados por meio de equipamento. 

Eles descobriram que a atividade no cérebro dos ouvintes estava correlacionada com a atividade cerebral do contador de histórias. 

Esse “acoplamento cerebral” ocorreu em uma variedade de áreas cerebrais envolvidas na compreensão da linguagem, bem como no discernimento de informações sociais como crenças, desejos e objetivos dos outros.

O hormônio responsável pelo amor

Dois outros mecanismos biológicos também podem desempenhar um papel no amor, como define a psicóloga social Barbara Fredrickson. 

Primeiro, o hormônio oxitocina é frequentemente liberado no corpo durante interações sociais positivas e sua presença parece resultar em aumento da confiança, algo que pode contribuir para a ressonância de positividade.

amor-verdadeiro

Além disso, os pesquisadores investigaram como a oxitocina afeta a confiança, pedindo às pessoas que a inalem como um spray nasal. 

Depois de administrada a oxitocina, eles são convidados a participar de um jogo em que pontos maiores podem ser obtidos apenas se eles confiarem em outro jogador. 

Com isso, os estudos descobriram uma vantagem estatisticamente significativa nesses jogos para aqueles que receberam a oxitocina em relação aos que não receberam.

Finalmente, o nervo vago pode desempenhar um papel no amor. Esse longo nervo se estende do cérebro a muitas partes do corpo, incluindo o coração, os pulmões e o trato digestivo. 

A importante do nervo vago no processo do amor

O funcionamento do nervo vago, conhecido também como tônus ​​vagal, pode ser medido de várias maneiras, inclusive por meio de um certo tipo de coordenação entre a respiração e a frequência cardíaca.

Acredita-se que o  tônus ​​vagal desempenhe um papel na regulação da emoção. E pessoas que são mais capazes de controlar suas emoções tendem a agir de maneira mais gentil e altruísta com os outros. 

amor-verdadeiro

Portanto, eles podem estar mais sujeitos à positividade compartilhada a que a psicóloga social Barbara Fredrickson se refere.

Porém, uma crítica razoável da visão de Fredrickson é que ela define o amor de maneira diferente do que a maioria de nós quer dizer quando dizemos “Eu te amo“. 

Pode parecer estranho pensar no amor como uma experiência passageira ou considerar que podemos compartilhar essa experiência com um estranho. 

Mas em uma época em que as pessoas parecem se sentir cada vez mais alienadas umas das outras, é encorajador perceber que o amor pode ser fomentado não apenas entre parceiros românticos, familiares ou amigos, mas com qualquer pessoa com quem compartilhamos um momento positivo.

Como sabe se estou apaixonado ou amando alguém?

Isso é normal, sempre no começo de um relacionamento afetivo entre duas pessoas, envolvida em um grande turbilhão de emoções e sentimentos, nem sempre a pessoa consegue saber se realmente encontrou alguém ideal.

Ou se essa excitação, sentimentos e emoções são apenas experiências de uma paixão.

amor-verdadeiro

Por isso, com o passar dos tempos alguns sinais começam a surgir, assim deixando claro que, sim, existe realmente um amor sendo construído.

Sinais de que você está amando outra pessoa

Se você ainda está em dúvida se tudo que está sentindo é apenas a paixão ou amor, confira a seguir uma lista com sinais de que uma pessoa amar de verdade outra pessoa, confira:

  • Você está sempre do lado da pessoa, lendo um livro, assistindo um filme ou passeando com ela na rua;
  • Você não sente mais o desconforto quando está em momentos mais íntimos;
  • Você não fica triste se abrir mão de algumas coisas para estar ao lado;
  • Você é mais companheiro(a);
  • Você rir à toa na companhia da pessoa;
  • Você se torna uma pessoa mais paciente;
  • Você não enjoa da companhia da outra pessoa;
  • Você admira tudo que a outra pessoa faz;
  • Quando a outra pessoa te atrai e até excita você em momentos banais;
  • Você sente uma grande alegria no coração;
  • Com a pessoa, seu nervosismo e insegurança vão embora;
  • Você não se tornar uma pessoa ciumenta demais;
  • Você se sente a pessoa mais sortuda do mundo;
  • Você começa a planejar o futuro juntos.

Se você percebeu alguns desses sinais no seu comportamento, parabéns, você realmente ama a pessoa.

Você gostou de saber mais sobre como funciona o amor? Então não deixe de compartilhar com os seus amigos e familiares, aproveite essa oportunidade para saber também se a pessoa que você está hoje é a pessoa para viver para sempre.

publicidade