Fazer DISSO sua personalidade transformará você e o MUNDO

Esse sentimento vai transformar sua visão coletiva!

Fazer DISSO sua personalidade transformará você e o MUNDO
Fazer DISSO sua personalidade transformará você e o MUNDO

Todo mundo já ouviu falar sobre compaixão! Esse sentimento se mostra como a capacidade de compreender os anseios emocionais de outras pessoas ou até mesmo de si. 

Em alguns casos, é fácil confundir a compaixão com a empatia. Isso porque muita gente não sabe, mas a compaixão vem acompanhada do desejo em amenizar a dor e o sofrimento do próximo. 

É por isso que para ter, verdadeiramente, compaixão por alguém, não basta apenas se colocar no lugar do semelhante. É preciso abrir o coração e entender genuinamente como pode agir para ajudar aquela pessoa. 

Tudo isso envolve algo muito mais complexo e pessoal. O processo é a busca para estabelecer uma perspectiva sobre si e isso, automaticamente, irá refletir em como você percebe as emoções dos outros. 

Calibre o seu olhar com a compaixão

Ao longo de nossas vidas, desenvolvemos relações que muitas vezes ficam engessadas. Sempre que olhamos para os outros e para nós mesmo, involuntariamente, fazemos por uma ótica restrita e limitada

Mesmo que não perceba esse tipo de comportamento pode trazer danos as suas relações. Sempre que analisa seus parentes os coloca em uma posição limitada que está de acordo com os laços afetivos, não é mesmo? 

Já parou para olhar sua mãe como amiga? Ou quem sabe desmistificar essa ideia de que todo ex namorado é seu inimigo? Esse é o primeiro passo da compaixão! Saiba reconhecer humanidade em todos e não se limite a observa-los com restrições. 

Caso isso nunca ocorra…

Suas relações e manifestações perante elas se fecharão a condições pré-construídas por você. Isso impede que reconheça no próximo um ser humano livre e tão complexo quanto qualquer outro, repleto de originalidade e experiências que só dizem respeito a ele, mas que remetem as nossas próprias vivências. 

Se você deseja ampliar seu nível de consciência coletiva, precisa parar de prender as pessoas em suas capsulas mentais empíricas.

Ao parar de criar roteiros, que só fazem sentido na sua cabeça, o seu espectro de cuidado amplia, tornando seu olhar mais um instrumento de compaixão

Isso não vale apenas para suas relações interpessoais. Se parar para analisar, fará muito bem em olhar com cuidado para os próprios anseios e questões emocionais. A compaixão consigo mesmo é mais um passo na busca por uma personalidade mais equilibrada e justa. 

Outras formas de definir a compaixão

Para realmente ter compaixão é preciso dar liberdade para esse sentimento e sentir seus benefícios de forma individual e coletiva. No começo é preciso trabalhar a empatia, que a capacidade em se colocar no lugar do outro. 

Muitos discursos abordam esse conceito, mas na prática, a realidade é outra! Será que todo mundo que usa o discurso de “super empático” nas redes sociais consegue se dispor a estar no lugar do outro? 

Essa ideia consiste em observar as vivências de cada pessoa e só a partir disso buscar maneiras para ajudar. Do ponto de vista etimológico, a palavra compaixão (compassionis) origina do latim e quer dizer algo como “sentimentos comuns” ou “junção de sentimentos”. 

Sendo assim, a compaixão nada mais é do que a união entre os seus sentimentos e os do seu próximo, revelando automaticamente um instinto de solidariedade e altruísmo

Por mais negado que isso seja, ambas ações simbolizam algo essencial para a sobrevivência da humanidade e o desenvolvimento das relações interpessoais

É realmente preciso ter compaixão por todo mundo? 

Sentir compaixão não se trata de amar ou não alguém. Você não precisa gostar da pessoa para ter compaixão por ela. O que de fato deve movimentar seu propósito é usar sua personalidade para fazer o bem a todos, ainda que esses te tragam sentimentos negativos. 

Podemos definir essa característica com: imparcialidade, e já vou logo avisando que ela é fundamental para que você estabeleça com verdade atos compassivos.

Se a questão é aderir a isso e tornar sua personalidade mais favorável, não se limite a ser compassivo apenas com as pessoas que ama

Isso porque nem sempre podemos estar ao lado das pessoas que amamos, e quando você se deparar com aquelas que não preenchem seu coração, precisa estar disposto a direcionar seus pensamentos para algo positivo

Você só deve se preocupar em controlar o que está ao seu alcance!

Lembre-se sempre de que a sua reação diante dos outros é algo fruto das suas próprias interpretações sobre quem são essas pessoas.

Tente se colocar no mesmo espaço daqueles que te causam descontentamento e arrisque-se a entender o porquê daquele comportamento que tanto te incomoda. 

Na vida, sempre vão existir fatos que não podemos controlar. Mais vale canalizar suas energias para controlar sua reação perante eles e só assim perceberá o quanto isso fará bem a sua saúde mental. 

Construindo relações com a compaixão! 

É muito necessário e saudável construir relações transparentes e benéficas a partir da compaixão.

Quando não restringimos nossa visão de mundo e usamos isso em favor dos relacionamentos, é muito possível que surjam relações sinceras e positivas, capazes de transformar uma visão limitada em algo amplo e agregador. 

Isso demonstra o quanto somos capazes de olhar para o sofrimento do próximo e sentir na pele o que aquela pessoa está sentindo. Ao se sentir unido com alguém, é possível formular soluções mais equilibradas e lúcidas para qualquer tipo de problema. 

Quando agregamos esse comportamento a nossa personalidade, começamos a construir relações a partir do desejo em ver o outro feliz. Isso ocorre independente dos seus sentimentos perante essa pessoa. 

É necessário libertar seu semelhante das prisões definidas pelo seu julgamento e só assim conseguirá se libertar para uma vida próspera e equilibrada.

Ao apoiar outras pessoas você abre os portões para a felicidade e reconhece dentro das suas potencialidades a capacidade em vibrar ações positivas para o universo. 

A Lei do Retorno se mostra implacável quanto a isso! Na medida em que você oferece o melhor de si para seus parceiros, o mundo se encarrega de trazer as recompensas que você merece. 

Compaixão como o alicerce da personalidade 

A alegria vinda dessa intenção de compaixão é uma solução poderosa para nossas angústias, aflições e dores. Incluir isso em sua personalidade é uma forma de ver o outro como igual. 

Isso pode gerar a complexa sensação de que você não está sozinho! O que é verdade! Apesar de todos terem problemas pessoais, existe algo muito maior que unifica a humanidade e clama pela compreensão dos sentimentos compartilhados. 

publicidade