Garotinha de apenas 1 ano e 9 meses emociona família ao vencer câncer agressivo

A luta incessante pela vida!

Com apenas 1 ano e 9 meses, bebê emociona família ao vencer câncer agressivo
Com apenas 1 ano e 9 meses, bebê emociona família ao vencer câncer agressivo

O câncer não intimidou a pequena Molly Hughes de apenas 1 ano e 9 meses, na verdade, só mostrou a sua força para familiares e espectadores.

A garotinha que mora em Kentucky, Estados Unidos com sua família desde seu nascimento teve que revezar dias em sua casa e outros no hospital.

Isso porque foi diagnosticada com neuroblastoma, em estágio 4, um dos mais agressivos da doença. Com poucas chances de vida, Molly e sua família não desistiram de lutar.

Te interessa?

Eles reuniram todas as suas esperanças e forças na luta contra o câncer que a pequena tinha, e o resultado disso foi a remissão do tumor.

A remissão ocorre quando os sinais e sintomas do câncer estão reduzidos ou ausentes.

Chelsea Hughes, mãe de Molly, conta com muita emoção dos dias em que sua filha teve que enfrentar:

“Ela sempre dava um salto depois de cada tratamento. Quero dizer, as terapias a derrubavam por alguns dias e aí ela se recuperava e voltava a brincar de novo”.

Garotinha de apenas 1 ano e 9 meses emociona família ao vencer cãncer agressivo
Garotinha de apenas 1 ano e 9 meses emociona família ao vencer câncer agressivo (Imagem: Reprodução/ GoFundMe)

Sem se entregar para a doença, a família incentivava a garotinha todos os dias, e levantaram uma campanha na internet com a hashtag #MollyStrong (Molly é forte), ajudando a pequena em sua batalha.

O telefonema inesperado

A mãe da guerreira Molly conta que recebeu uma ligação do hospital, e apreensiva atendeu.

Neste dia, foi informada pelo médico que o câncer de sua filha que é pequena na idade, mas imensa na força estava finalmente em remissão.

Em entrevista para o site 12 tomatoes, Chealsea descreveu exatamente sua atitude naquele momento: “Eu caí no chão depois que desliguei o telefone e aí eu a abracei por uns cinco minutos”.

Emocionada só de lembrar dos dias difíceis que teve ao lado da filha, ela diz não saber o que contribuiu para a cura Molly, mas tem deduções:

“Eu acho que o que ajudou foi todo o apoio que tivemos durante esse tempo. Foram todas as orações que ela ouviu e acho que nem tenho como agradecer por tanto”.

A infância e o câncer!

Infelizmente, essa realidade cerca muitas crianças hoje em dia, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria o câncer é uma das principais causa de óbito de pessoas entre 1 a 9 anos de idade.

Leucemia, tumores do sistema nervoso central, Linfomas, Neurobrastoma, Sarcomas e Tumor de Wilms. Esses são os tipo mais comuns da doença que afetam os nossos jovens.

Muitas vezes os sintomas do câncer passam despercebidos, pois são confundidos por doenças comuns contraídas na infância. Portanto a atenção é sempre bem vida, e os sinais não podem ser ignorados.

Atente-se sempre as seguintes queixas:

  1. Dores nos ossos;
  2. Palidez inexplicada;
  3. Fraqueza constante;
  4. Manchas roxas e caroços pelo corpo;
  5. Perda de peso com aumento do inchaço abdominal;
  6. Distúrbios visuais e reflexos nos olhos.

Ao menor sinal dessas queixas mencionadas acima, procure um pediatra.

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar