9 ilhas abandonadas reivindicadas pela natureza

Há algo especialmente atmosférico em uma ilha abandonada. Os prédios em ruínas, invadidos por animais e trepadeiras, sugerem histórias sombrias e capítulos esquecidos no passado da ilha.

6. POVEGLIA // ITÁLIA

Ruínas na ilha de Poveglia, Itália
Ruínas na ilha de Poveglia, Itália. Foto: Angelo Meneghini, Wikimedia.

Esta ilha é conhecida como supostamente uma das ilhas abandonadas mais assombradas do mundo, e por boas razões. Encontrada na lagoa veneziana, Poveglia já foi usada para colocar em quarentena os atingidos pela praga.

Como resultado, milhares de pessoas viveram seus últimos e miseráveis momentos lá e há rumores de que o solo da ilha está cheio de restos humanos.

Um hospital psiquiátrico também foi construído lá em 1922. Poveglia está abandonada desde 1968, e os antigos edifícios hospitalares foram tomados pela natureza com uma atmosfera penetrante de morte, loucura e miséria ainda pairando pesadamente sobre a ilha.

7. ILHA DE CLIPPERTON // OCEANO PACÍFICO

A ilha remota de Clipperton fica a cerca de 2.000 km da costa sudoeste do México. Ao longo dos anos, os Estados Unidos, México, França e Inglaterra tentaram reivindicar na ilha uma mina do valioso guano de lá para uso como fertilizante — mas a localização remota de Clipperton e a costa inóspita e rochosa dificultavam o acesso.

Como resultado, na década de 1910, a ilha era habitada por apenas 26 pessoas. O pequeno povoado foi logo esquecido e os navios de suprimentos não pararam mais por lá.

Com apenas peixes, pássaros e cocos para comer, os habitantes começaram a morrer, até restar apenas um faroleiro recluso, várias mulheres e seus filhos. Então as coisas pioraram ainda mais: o faroleiro, Victoriano Álvarez, declarou-se “rei”.

Nos dois anos seguintes, ele governou a ilha, aterrorizando e escravizando mulheres e crianças. Seu reinado foi encerrado em 1917, quando uma de suas vítimas o assassinou.

Logo depois, um navio americano resgatou mulheres e crianças emancipadas, devolvendo-as para suas famílias no México e deixando a ilha e sua terrível história esquecida.

8. ILHA HIRTA // ESCÓCIA

St Kilda, Escócia
St Kilda, Escócia. Foto: Getty Images.

Hirta faz parte da cadeia de ilhas St Kilda nas Hébridas Exteriores da Escócia.

A ilha é tão remota que pode levar 18 horas de barco para chegar à sua única baía acessível, mas o mar agitado e o clima severo geralmente deixam a ilha isolada.

Evidências arqueológicas sugerem que as pessoas viviam na ilha em tempos pré-históricos, sobrevivendo através da caça das muitas aves marinhas que habitam na ilha. Em 1930, os últimos moradores pediram para serem enviados para o continente, porque o terreno inóspito, o mau tempo implacável e a falta de comida dificultavam a vida lá.

A ilha agora é de propriedade do Scottish National Trust; nos meses de verão, abriga temporariamente cientistas e voluntários, que estudam os papagaios-do-mar e os gansos que agora prosperam lá.

9. ILHA ROSS // ÍNDIA

Igreja Presbiteriana na Ilha Ross
Igreja Presbiteriana na Ilha Ross. Foto: Getty Images.

A Ilha Ross (renomeada oficialmente em 2018 como Ilha Netaji Subhash Chandra Bose) é uma das 572 ilhas remotas de Andamã e Nicobar no Oceano Índico.

No século 19, o idílio de areia branca foi colonizado pelos britânicos, que construíram casas, uma igreja, um salão e uma colônia penal para abrigar amotinados indianos.

Durante a Segunda Guerra Mundial, as ilhas Andamã foram dominadas pelos japoneses e os britânicos fugiram depois de libertar todos os prisioneiros. Após a guerra, a ilha foi abandonada e a selva retomou lentamente os grandes edifícios vitorianos. Em 1979, foi oficialmente entregue à Marinha da Índia.

Via: Mental Floss.

publicidade