Jovem cria absorvente sustentável para mulheres em situação de rua

Só desejamos que seu projeto cresça!

Jovem cria absorvente sustentável para mulheres em situação de rua
Jovem cria absorvente sustentável para mulheres em situação de rua

Ainda em 2019, a então estudante curitibana Rafaella de Bona Gonçalves chegou a ficar em primeiro lugar na edição do prêmio alemão “iF Design Talent Award”.

Cursando design de produto pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), decidiu também se especializar com um curso de especialização em design voltado para soluções de impacto para o futuro.

E pensando em encontrar um produto que pudesse solucionar problemas na vida das pessoas, pensou nas pessoas que estão em situação de rua e se afunilou nas lutas diárias das mulheres.

Te interessa?

Com o objetivo de solucionar questões de pobreza, reconheceu a necessidade que muitas mulheres possuem durante o período menstrual. E então, criou o “Maria – absorvente íntimo”.

“Queria trabalhar localmente. Comecei a procurar esse problema em Curitiba. Cheguei aos moradores de rua e, então, cheguei às mulheres em situação de rua. Tem problemas que só cabem a elas”, contou.

Produzido com fibra de bananeira, Rafaella passou cerca de quatro meses criando esse projeto para concluir o seu curso. Quando o resultado final chegou, a estudante conseguiu resumi-lo em: “prático, higiênico e universal”.

Na premiação, a jovem chegou a concorrer com mais de 9192 projetos inscritos somente em 2019, de acordo com as informações do Centro Brasil Design.

Dentre os 91 que chegaram a ser premiados, apenas 13 projetos brasileiros chegaram a ser inscritos para o iF Design Talent Award e o da Rafa, com muita emoção, acabou sendo o único premiado.

Jovem cria absorvente sustentável para mulheres em situação de rua
Jovem cria absorvente sustentável para mulheres em situação de rua

“É o melhor prêmio de design que existe. Uma das coisas que mais me motivou foi dar visibilidade ao tema do projeto. Só as pessoas pararem para pensar sobre o assunto já é muito bom. É gratificante”, disse ela.

Um produto que pode ser revolucionário

A categoria que a Rafa chegou a concorrer foi a de estudante, onde o tema era 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU).

Quando finalmente soube que a sua criação tinha sido a escolhida para o prêmio, quase no final de setembro do ano de sua edição, ficou sem acreditar: “Não caiu a ficha, parecia surreal”.

A intenção do seu projeto é de fato uma necessidade que atende mulher que se encontram em uma situação que não lhe proporciona nenhum tipo de liberdade.

E o desenho que conseguiu elaborar para o seu produto, consegue atender exatamente a esta necessidade. Além disso, por ser feito com com fibra de banana, ele também se torna biodegradável.

Desejamos apenas que a Rafa conquiste o mundo com o seu produto!

Veja mais ›
Fechar