Jovem de escola pública que vive em periferia consegue 1º lugar em direito

Apoie quem você ama. Você não imagina a diferença que isso pode fazer!

Jovem de escola pública que vive em periferia consegue 1º lugar em direito
Jovem de escola pública que vive em periferia consegue 1º lugar em direito

Sabe quando falamos sobre a importância de dar apoio aos sonhos de quem amamos? Em muitos casos, isso pode ser essencial para muita gente conseguir trilhar os caminhos dos seus sonhos.

No caso da Samira Oliveira, 19 anos, que vive em Icoaraci, periferia de Belém do Pará, isso acabou sendo o principal motivo para continuar correndo atrás do que ama.

Aprovada em primeiro lugar no curso de direito da Universidade Federal do Pará, a UFPA, esse com certeza acabou sendo o grande ano para a garota e sua família.

Quando se preparava, se pegou acreditando que não teria chances de ser uma dasaprovadas, já que direito é um dos cursos mais concorridos nas federais.

E reconhece que pensava ainda: “Desde 2019 eu não acreditava que conseguiria passar. Eu achava meus concorrentes mais preparados e com mais oportunidades”.

Porém, mesmo acreditando na falta de educação de primeira nas escolas públicas brasileiras e sempre estudando na rede, reconhece que teve grandes professores: “Eles foram extremamente importantes na minha aprovação”.

Os professores que davam o máximo deles na sala de aula sempre buscavam fazer de tudo para motivar seus alunos. Samira até reconhece que se não fosse por isso, não teria lutado tanto quanto lutou.

Jovem de escola pública que vive em periferia consegue 1º lugar em direito

Eram os professores e toda a sua família quem lhe mostravam ter capacidade de ser grande e ocupar uma vaga no curso que desejava, mesmo sendo concorrido.

Um caminho que não é nada fácil

Ter disciplina para conciliar as muitas coisas que precisamos fazer e os estudos não é algo fácil. No caso da Samira, ela precisava cuidar dos afazeres de casa.

Enquanto sua mãe, que é diarista, saia para trabalhar, ela revesava o tempo de estudos com as tarefas de casa. Nesse tempo, quem tanto lhe deu apoio foi o seu irmão, que lhe ajudou com materiais: “Ele fez do possível ao impossível para me ajudar”.

Ainda assim, saber que precisava estudar mais e que estava no meio de muitos concorrentes não eram o suficiente para lhe fazer estudar mais. Como chegamos a dizer, para Samira, apoio motivacional faz muita coisa acontecer.

Hoje, sabendo que foi aprovada em direto e ainda conquistando o primeiro lugar no grande listão de alunos, a estudante vive um sonho que está sendo colocado em prática.

Aproveitando o momento, garante aos que estão estudando para entrar em uma universidade que é preciso dedicação. E diz mais:

“Tenha coragem para enfrentar os problemas que aparecerão pelo caminho. Não vai ser uma jornada fácil. Mas se isso for o sonho, lute para conquistá-lo. Em alguns momentos você vai se sentir sozinho, mas o seu sonho está te acompanhando sempre. Lembre-se que na preparação para o vestibular, temos que abrir mão de algumas coisas”.

Fonte: Guia do Estudante

publicidade