Mexicanos encontram forma genial para substituir o couro animal

Mexicanos encontram forma genial para substituir o couro animal

Mas uma solução disponível para substituir o couro animal!

publicidade

Desde que a ideia do veganismo começou a se espalhar pelo mundo todo, que não só as pessoas mas também grandes empresas vem procurando ter algumas práticas sendo modificadas, para evitar qualquer tipo de crueldade que envolva o animal.

Esses dois mexicanos deram um verdadeiro show no quesito de criatividade, ao encontrar uma forma que ao mesmo tempo além de ser muito prática, se descarta sobre o processo do uso do couro e evita mais questões relacionadas ao material principal.

E não pense que resulta em um material simples! Eles não só conseguiram substituir o uso do couro nos quesitos de durabilidade e resistência, como em todas as demais questões durante a própria produção do cultivo da matéria-prima, até o último detalhe.

publicidade

Adrián López Velarde e Marte Cázarez são os dois mexicanos responsável pela criação da marca de produções Desserto. Foi pensando em transformar a indústria da moda com algo novo e super sustentável, que encontraram nos cultivos do cacto, o principal material para conseguir substituir o couro legítimo vindo dos animais.

Existe todo um processo de produção, onde cuidam não só da colheita dos cactos, mas todos os detalhes sustentáveis que podem atingir ao máximo. Sabendo que esta planta possui um alto índice de resistência e força, sabiam que não tinham como deixar essa ideia do lado.

couro-feito-de-cacto

Quem curte essas plantinhas sabe, que essas espécies no quesito de resistentes, são um dos maiores. E por conseguirem suportar baixas temperaturas quando estão no inverno e também quando estão no verão, usaram essa característica para que os produtos que passassem a ser criados, tivesse uma qualidade tão boa como qualquer outro.

publicidade

Veja o que dizem: “O cacto selecionado é muito resistente e forte, pode suportar baixas temperaturas durante o inverno sem morrer e seus espinhos são muito pequenos, portanto é mais fácil e seguro para a nossa equipe agrícola colher. “

Outra super vantagem que passa também, é na questão do próprio plantio. Ao invés de precisar replantar várias e várias vezes o cacto necessário para ser a matéria-prima, não precisam se preocupar com a necessidade de cultivá-lo outras vezes, já podem fazer a coleta sem danificar a planta e o intervalo bem mais curto de meses.

E não acaba por aí! Até nas questões de irrigação os cactos trazem vantagens e não consomem como outras plantas chegam a precisar para sobreviver, entenda: “essas plantas C3 precisam em média 1.000 litros de água para produzir 1 kg de matéria seca / material, enquanto o cacto (CAM) precisa apenas de 200 litros, no entanto esses 200 litros são absorvidos pela própria planta através de sua higroscópica natural mecanismo.”

Após todo o processo de ressecamento das plantas e recolhidas, é possível chegar ao nível de matéria-prima suficiente para fabricar os produtos da marca, tudo de forma orgânica. E o resultado sai simplesmente incrível e totalmente viável para substituir o couro!

COMENTÁRIOS | Deixe sua opinião!

comments