Senhorinha de 92 anos faz cachecóis e doa para pessoas em situação de rua

É de deixar o coração quentinho!

Basta as temperaturas abaixarem para todo mundo tirar as roupas mais quentinhas do armário. Mas e quem não tem condições de comprar vestimentas de inverno? Ou, pior ainda, e aquelas pessoas que não têm nem ao menos um teto para morar e precisam passar os dias e noites ao relento das ruas geladas das grandes capitais?

Para ajudar quem mais precisa no frio rigoroso de Curitiba, Paraná, a aposentada Josephina Arriola uniu o seu hobby a uma cause nobre: tricotar cachecóis para as pessoas em situação de rua da cidade.

Com toda a calma de quem já viu 92 invernos passaram, dona Phina, como gosta de ser chamada já pratica essa boa ação há cinco anos. Desde então, já produziu mais de mil cachecóis, segundo ela.

Te interessa?

A paixão pelo tricô surgiu quando ela era apenas uma adolescente e queria fugir dos serviços domésticos de casa. “Isso aqui aparece, né? E o serviço da casa não aparece nunca. Você faz e desmancha, faz e desmancha, você mesmo faz e você mesmo desmancha tudo”, contou em entrevista ao Boa Noite Paraná.

Créditos: RPC
Entre linhas, agulhas e amor, dona Phina tricô cachecóis para doação

Entre agulhas, linhas de lã e muito amor, dona Phina se diverte e fica com o coração quentinho de poder ajudar outras pessoas que precisam. Todo o material é comprado pelas filhas da senhora, que também distribuem as peças pelas ruas da capital paranaense. “Eu acho que se eu fizer alguma coisa que tem utilidade, eu acho que já tô feliz da vida! Fazer sem olhar para quem”, enfatizou.

PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA NO BRASIL

Segundo dados do Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais, o número de pessoas em situação de rua aumentou 49,3% nos últimos três anos no estado do Paraná. Em 2018, eram 6.493 pessoas, quantidade que passou para 9.653 em 2021, situação agravada pela pandemia. Já em Curitiba, de acordo om estudo feito pela prefeitura da cidade, pelo menos três mil famílias vivem nas ruas.

Em um cenário nacional, os números são ainda mais alarmantes. Em dados divulgados em março de 2020 pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 221.869 brasileiros viviam nas ruas naquele ano, ou seja, cerca de 0,1% da população total do país.

Para ajudar essas pessoas nos dias mais frios do ano, ações individuais como a de dona Phina já são um gesto imenso para quem não tem nem ao menos uma cama quentinha para se esquentar e repousar à noite.

Além disso, campanhas maiores, como a Campanha do Agasalho, Campanha do Desapego e entre outras ações coletivas podem ajudar, até mesmo, a salvar uma vida.

E você? Tem algum casaco, cachecol, cobertor ou outra peça de frio que não usa mais? Que tal dar uma olhadinha no seu armário e separar algumas peças que podem ir para a doação? Um simples gesto é extremante valioso para quem mais precisa!

Fonte: G1

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar