SUS vai receber 45 milhões de vacinas contra Covid ainda esse ano, diz Butantan
SUS vai receber 45 milhões de vacinas contra Covid ainda esse ano, diz Butantan

SUS vai receber 45 milhões de vacinas contra Covid ainda esse ano, diz Butantan

Mais uma notícia incrível!

publicidade

Desde o início do ano, diversas pesquisas estão sendo feitas em busca de uma vacina contra o novo coronavírus. Uma das vacinas está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Life Science.

Chamada de CoronaVac, a vacina estará disponível ao SUS ainda esse ano, bem, pelo menos é o que garantiu Dimas Covas, diretor do instituto brasileiro.

De acordo com ele, a vacina já foi testada em cerca de 24 mil chineses, tendo apenas 5,2% de efeitos colaterais, destes, 3,3% teve como problema mais ‘grave’ a dor no local da aplicação. Além disso, apenas 0,18% tiveram reação febril.

publicidade

Perfil de segurança muito próximo à nossa vacina da Influenza”, informou.

Nessa última semana, Covas pediu para que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) acompanhe de perto a terceira fase dos testes da vacina chinesa que já acontecem aqui no Brasil. Dessa forma, caso se confirme sua eficiência, o registro na agencia ocorrerá mais rapidamente.

A previsão é de que até o final do ano sejam entregues 45 milhões de doses da vacina. Já que a CoronaVac é aplicada em duas doses, seria possível imunizar aproximadamente 22 milhões de pessoas.

Segundo o cronograma da parceria entre o Butantan e a China, as primeiras 15 milhões de doses viriam já prontas para serem aplicadas e com seringa inclusa. Sendo que seriam entregues lotes de 5 milhões em cada um dos últimos três meses do ano.

publicidade

Ainda em outubro, outras 30 milhões de doses serão entregues ao instituo, no entanto como matéria-prima, para então serem transformadas em vacina.

Foto: Sam Moqadam

No cronograma geral, o Butantan deve entregar as 45 milhões de doses da CoronaVac até dezembro, outros 60 milhões até março, e por fim mais 100 milhões de doses até maio do ano que vem.

Asseguramos ao ministro que, em dezembro teremos 45 milhões de doses disponível para o nosso SUS e que ele poderá iniciar já a sua preparação para desencadear uma campanha nacional de vacinação”, afirmou Covas.

O diretor do instituto se encontrou com o ministro interino da saúde, Eduardo Pazuello, e solicitou investimentos para que a CoronaVac possa ser desenvolvida mais rapidamente.

Segundo Covas, será necessário o investimento de R$ 85 milhões para os estudos clínicos da vacina, R$ 60 milhões para reestruturar a fábrica do instituo para que a capacidade produção aumente, e mais uma quantia para que ocorra o fornecimento das doses.

publicidade

Adiantamos [ao ministro] que necessitaríamos de valores aproximados a R$ 2 bilhões para integralizar as 100 milhões de doses”, conta.

Ainda segundo Covas, o Ministério da Saúde inicialmente já aceitou os dois primeiros pedidos para a produção da vacina, restando discutir a forma com que esse dinheiro chegará de forma rápida.

A terceira fase dos testes em humanos está acontecendo desde julho, a vacina foi aplicada em voluntários dos estados de São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná.

Foto: Bermix Studio

Essa notícia é excelente, tomara que em um ano todos nós estejamos imunizados contra o Covid-19.

Fonte: Agência Brasil