Foto: Tudo Sobre Cachorros.

4 motivos científicos para você continuar fazendo o bem e espalhando gentilezas por aí!

Você sabia que nossos corpos nos recompensam naturalmente pelo bem que fazemos?

publicidade

Pequenos ou grandes, os gestos de gentileza que espalhamos por aí têm o incrível poder de nos fazer sentir bem instantaneamente.

O sorriso se abre, os olhos brilham e o coração acelera involuntariamente.

Não é questão de receber nada em troca nem de aparecer nas redes sociais. Fazer o bem é algo intrínseco ao ser humano e o nosso organismo nos recompensa no exato momento do ato, como você já deve ter percebido.

publicidade

O que talvez você ainda não saiba, é que há benefícios a longo prazo que as boas ações nos proporcionam ao longo da vida.

Foto: Tudo Sobre Cachorros.

Ficou curioso? Então saca só.

1. Reduz a ansiedade.

Um estudo da Universidade British Columbia descobriu que pequenos atos de gentileza podem reduzir a ansiedade e alivia os sintomas das pessoas antissociais. Além disso, eles aumentam as sensações positivas do nosso organismo e promovem mais satisfação nas nossas relações.

publicidade

Mas não precisamos ir tão longe. Aqui no Brasil também já descobrimos os efeitos da filantropia e do fazer o bem: olhe aqui. Demais, né?

2. Diminui a pressão sanguínea.

As conexões emocionais criadas pelos atos de gentileza por nós praticados aumentam os níveis do hormônio ocitocina – o “hormônio do amor” ou o “hormônio do abraço”, como também é chamado.

A ocitocina, por sua vez, tem a capacidade de expandir as veias o que, consequentemente, alivia a pressão do sangue, diminuindo-a.

Por essa você não esperava, hein?

3. Todas as sensações positivas aumentam.

Ok, já sabemos. Mas a novidade é que as sensações positivas não acontecem apenas no momento do ato, mas duram por muito mais tempo do que imaginamos. A ocitocina age, mais uma vez, colaborando para relações sociais mais estreitas e amorosas, deixando-nos mais otimistas e altruístas.

publicidade

4. Deixa o intestino mais saudável.

Além de ser tudo de bom para o coração e para as relações interpessoais, a ocitocina liberada pelo ato do bem pode ajudar a aliviar inflamações gastrointestinais, de acordo com um estudo realizado em 2010 pelo doutor Michael Gershon.

Foto: Ultrad.
Foto: Ultrad.

Calma… ainda tem mais!

Sabendo dos resultados físicos e mentais que a bondade proporciona a quem pratica e a quem recebe, foi criado um projeto super fofo para estimular ainda mais a prática:

Dessa maneira, além de fazer o bem, você pode inspirar os outros a espalharem amor e gratidão por aí e ainda tem a oportunidade de agradecer às pessoas que te rodeiam pelo bem diário que elas te fazem.

Apesar de estar em inglês, a ação é muito bacana e bem simples (eu mesma já testei e aproveitei para praticar o meu inglês enferrujado haha): basta você entrar no link, colocar seu e-mail e clicar na mensagem que receberá na sua caixa de entrada.

Ela vai te redirecionar para outra página onde você deve completar com seus dados e os da pessoa a quem você deseja enviar o cartão virtual #kindawesome (algo do tipo ‘bondadelegal’ em português).

Não é incrível?

Então compartilhe, envie cartões virtuais de gratidão e, principalmente, continue fazendo o bem! A gente só tem a ganhar! 🙂

Fonte: upworthy.com.