Adolescente faz ato de amor histórico para curar seu irmão de doença grave
Adolescente faz ato de amor histórico para curar seu irmão de doença grave

Adolescente faz ato de amor histórico para curar seu irmão de doença grave

Um amor que ficou ainda maior!

publicidade

Nas últimas semanas, uma história chegou a nos deixar cheios de emoções ao conhecermos bem de perto a grande batalha pela qual essa família chegou a passar. Depois de procurar muitos médicos para saber como cuidar do pequeno JOão, o diagnostico foi dado e a solução acabou nos emocionando.

João Miguel Pereira tem apenas 10 meses e já venceu batalhas de gente grande. Após apresentar um quadro de tosse, febre,s er diagnosticado com pneumonia e parada cardíaca, conseguiram identificar que o garotinho estava com imunodeficiência combinada grave (SCID, na sigla em inglês).

Depois de muitos momentos delicados que essa família chegou a passar, após fazerem alguns testes, foi identificado que sua irmã Ana Clara era compatível em 100% para fazer a doação de medula óssea para o seu pequeno irmãozinho.

publicidade

Sendo a saída para a cura do João, a família inteira passou por muitas emoções junto com os médicos que acompanhavam o caso. Mesmo havendo um grande risco, realizar o transplante alogênico de medula óssea era a saída.

Ana Clara tem apenas 16 anos e quando soube que poderia ajudar o seu irmão, em nenhum momento teve dúvidas de que estaria disposta a salva-lo. Com muitos medos, ousou dizer que estava pronta para superá-los:

“Ele é uma das pessoas que eu mais amo. E eu faria tudo para ajudá-lo. Sempre tive medo de agulha, mas, com apoio dos profissionais de saúde, fiquei tranquila para realizar a doação”.

Disposta a fazer um ato cheio de amor, Ana disse que não pode ficar mais grata pela grande oportunidade de ser ela quem iria ajudá-lo. Agradecendo a Deus, a primeira coisa coisa que fez foi ir a igreja para poder conseguir expressar toda a sua gratidão a Ele.

publicidade

Adolescente faz ato de amor histórico para curar seu irmão de doença grave

A cirurgia acabou acontecendo no mês de julho. E agora, estamos todos acompanhando a recuperação desses dois irmãos, que ainda que tenham passado por um momento super difícil, estão agora mais unidos do que nunca.

A grande alegria da irmã

Como chegamos a citar mais acima, o que não falta para a Ana – e temos certeza de que para a sua família também – é a gratidão por tudo ter dado certo. Veja o que ela diz hoje:

“Posso dizer que ele é minha alegria diária. Fico muito feliz de vê-lo e espero que, um dia, ele mesmo possa contar essa história de superação. Gratidão é a palavra que resume todo o processo”.

O transplante de João foi o primeiro a ser feito em uma criança na rede pública do Distrito Federal. Reconhecendo o grande medo que todos passaram, sua mãe sente orgulho.

publicidade

Para ela, existe uma grande importância em levar a diante a superação de sua família, para poder atingir e acalentar muitas outras que acabem passando pela mesma situação. Em outras palavras, essa família nos trás esperança sempre!

Fonte: Correio Braziliense