Após 75 anos, casal que superou a Segunda Guerra Mundial mostra que o amor nunca morre!
Após 75 anos, casal que superou a Segunda Guerra Mundial mostra que o amor nunca morre!

Após 75 anos, casal que superou a Segunda Guerra Mundial mostra que o amor nunca morre!

Como não acreditar no amor verdadeiro?

publicidade

Quando nasce um verdadeiro amor, tem mesmo tempo é capaz de acabar com as suas chamas. Esse casal teve sua história compartilhada com o mundo e cativou a todos com a esperança de uma paixão que dura para sempre.

Estamos falando de um casal que conta uma verdadeira história impactante, que não podemos negar ser digna de um filme cheio de emoções. Kara Troy Robbins e Jeannine Ganaye trouxe um presente para nós.

Com apenas 23 anos, Kara era um soldado americano que foi envido para lutar na França em 1944. Já ela, era uma garota de 17 que vivia em uma aldeia próxima à fronteira com a Alemanha na Normandia.

publicidade

Durante poucos meses, esse casal acabou se conhecendo e se apaixonando intensamente. E acabou sendo nesse curto período que essa relação nasceu e ao mesmo tempo perdurou todas essas décadas.

Ao passar do tempo, agora com 96 anos, o ex-soldado Kara chegou a retornar a França ao lado de muitos outros combatentes para fazer parte das comemorações do 75º aniversário do desembarque na Normandia.

Participando de uma das muitas entrevistas feitas no local, semanas antes havia chegado a compartilhar sua grande história de amor, que mesmo tendo acontecido há anos, ainda tinha o nome de sua amada em seu coração.

Sabendo dessa emocionante experiência, alguns jornalistas do Frances 2 resolveram ir em busca desse amor nascido em tempos de guerra.

publicidade

Com uma fotografia que ele havia guardado dela, essas buscas acabaram tendo sucesso. Para a surpresa de todos, o nome da Jeanine Ganaye foi identificado e haviam notícias ótimas sobre.

casal-se-reencontra

Sua então amada estava mais perto do que esperava, Jeanine estava vivendo em um asilo em Montigny-lès-Metz e o chama desse amor tornou a renascer. Relembrando dos momentos em que viveram, ela disse ainda:

“Ele estava de licença procurando alguém para lavar suas roupas. Minha mãe concordou em ajudá-lo. Não podíamos nos comunicar muito por causa do idioma, mas estávamos bem juntos. Sempre que ele estava livre, ele vinha até mim . Teríamos precisado de um pouco mais de tempo.”

As emoções que não puderam ser contidas

Foram tantas emoções entre esse encontro, que o casal não conseguiu segurar suas expressões. Deixando a todos nós emocionados, os dois mataram a saudade da forma mais linda que existe.

publicidade

Assim que essa história começou a ser compartilhada entre os jornais e nas redes sociais, como pode ser visto em diversos vídeos compartilhados, as emoções foram realmente contagiantes.

A forma como eles se acariciam, como trocam olhares e desdobram-se em sorrisos de alegria, de fato nos inspira muito em acreditar na perseverança do amor verdadeiro.

“Sempre te amei. Nunca tirei você do coração”, disse o ex soldado viúvo ao reencontra sua amada hoje com 92 anos também viúva. Como não se encantar junto?