atleta-sobe-monte-carregando-amiga-deficiente-nas-costas-so-para-realizar-seu-sonho

Atleta sobe monte carregando amiga deficiente nas costas, só para realizar seu sonho

O grande sonho de Tosiou era subir o Monte Olimpo e chegar até o topo para contemplar a incrível paisagem grega.

publicidade

A rica mitologia grega e suas narrativas heroicas carregam consigo mitos que buscam representar os dilemas e atitudes do nosso dia a dia. Um bom exemplo disso é o mito de Atlas, o titã que sozinho ergueu os céus – um feito desafiador, mas também notável.

Trazendo o conto para a modernidade, podemos traçar um paralelo com o atleta Marios Giannakou, que recentemente escalou o Monte Olimpo – a mais alta montanha da Grécia, com 2.918 metros de altitude, – carregando nas costas uma amiga com deficiência. Juntos, eles chegaram ao cume da montanha que um dia foi o “lar” dos deuses antigos.

Marios é um corredor de longa distância que adora vencer desafios: ele já percorreu 270 quilômetros pelo deserto de Al Marmoom e também ficou em primeiro lugar em uma corrida de cross-country de 150 quilômetros a Antártida.

publicidade

Mais impressionante ainda é o fato de Marios ter subido até o pico mais alto do Monte Olimpo incríveis 50 vezes! Subir a montanha pela quinquagésima-primeira vez merecia um desafio a mais.

É aí que entra na história a estudante de biologia Eleftheria Tosiou, de 22 anos.

Seu grande sonho desde a infância era subir o Monte Olimpo e chegar até o topo para contemplar a incrível paisagem grega. O obstáculo era sua deficiência física, que dificulta sua locomoção, permitindo-a se deslocar apenas com o auxílio de uma cadeira de rodas.

publicidade

Tosiou conheceu Marios por acaso e acabou fazendo amizade com ele, fascinada pelos seus feitos. Juntos, eles decidiram subir a montanha: o atleta iria escalar a montanha levando a estudante nas costas por todo o trajeto.

Para mim, todas as corridas internacionais, as medalhas e as distinções até agora, significou pouco em comparação com esse objetivo”, disse Marios Giannakou ao jornal Greek Reporter.

Após muito planejamento, eles começaram a excursão.

Marios e Tosiou foram assessorados por uma equipe de apoio com oito membros, de modo que, ao menor sinal de problema, teriam auxílio médico imediato.

publicidade

Quando chegaram a 2.400 metros de altitude, pararam para descansar. Acamparam à noite e dormiram até às 6h da manhã do dia seguinte, quando retomaram a escalada.

Às 9 horas da manhã, no horário local, após mais de 10 horas de escalada, ao todo –  a dupla triunfou, atingindo o cume da montanha anciã de 2.918 metros.

Três horas depois, às 9h02, horário local – depois de mais de 10 horas de escalada, ao todo – a dupla triunfante atingiu o cume de 2.918 metros.

Não há nada mais real do que esse sonho”, disse Marious, extasiado com o sucesso do feito.

Tosiou também não poderia estar mais feliz: seu sonho de infância enfim se tornou uma realidade!

É maravilhoso saber que os heróis não se limitam aos mitos e narrativas lendárias, muito pelo contrário, eles existem entre nós e são brilhantes. Marios Giannakou e Eleftheria Tosiou são prova viva disso.

Fonte: Good News Network