Cidade inteira se mobiliza para encontrar comida favorita de garota autista e mãe se surpreende com resultado
Cidade inteira se mobiliza para encontrar comida favorita de garota autista e mãe se surpreende com resultado

Cidade inteira se mobiliza para encontrar comida favorita de garota autista e mãe se surpreende com resultado

Centenas de pessoas se uniram para ajudar a família MacDonald e a pequena Ashlyn, diagnosticada com o transtorno do espectro autista.

publicidade

Tem coisa mais linda do que gente se unindo em prol de uma causa boa e altruísta? Notícias assim enchem o coração e rejuvenescem a alma!

Recentemente, uma mãe que não conseguia encontrar de jeito nenhum o único alimento que sua filha autista gostava de comer, recebeu ajuda de uma cidade inteira para resolver esse problema.

A norte-americana Crystal MacDonald conta que a filha, Ashlyn, de apenas 11 anos, é muito fiel à sua refeição favorita desde que era um bebê: espaguete enlatado com almôndegas. Assim, o alimento jamais faltou no armário da família.

publicidade

Espaguete faz a menina feliz

Ashlyn foi diagnosticada com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) há alguns anos. Desde o início deste ano, com a pandemia de Covid-19 e o consequente cancelamento das aulas, ela se via entretida e ficava feliz quando comia seu delicioso espaguete enlatado, para a preocupação da mãe, que nem sempre encontra o produto nas prateleiras do supermercado com facilidade.

Ela comia algumas outras coisas, como pizza e queijo grelhado, mas ela sempre os amou mais”, explicou a mãe. Ashlyn tem autismo não-verbal, o que dificulta a maneira como a comunicação com sua família é estabelecida.

Recentemente, ela começou a se recusar a comer algo que não fosse sua lata preferida de espaguete. “Ela não queria nada, nem mesmo marcas genéricas”, disse.

publicidade

Sem estoque

Pra piorar, no auge da pandemia, Crystal descobriu que as prateleiras de espaguete enlatado estavam vazias nos supermercados. Não havia mais nada disponível!

Sem saber o que fazer, ela e o marido, Jeffrey MacDonald, tiveram que dirigir até outra cidade, a dezenas de quilômetros de distância, para encontrar a comida preferida de sua filha. Essa rotina seria constante até que o produto voltasse a ser disponibilizado em seu município.

As pessoas estavam enlouquecendo, carregando todos os produtos enlatados que puderam encontrar, incluindo os espaguetes. Eu tive que ir a todos os supermercados da área para encontrar o suficiente para Ashlyn. Tornou-se uma caça ao tesouro para encontrar apenas algumas latas”, disse a mãe.

publicidade

Corrente do bem

Uma reportagem sobre a família MacDonald foi divulgada na cidade e acabou chamando a atenção de muita gente. De fato, centenas de pessoas se uniram para ajudar Crystal a conseguir a comida preferida da filha.

Quem teve a ideia de fazer uma ‘corrente do bem’ em prol de Ashlyn foi Janet Gallo, que também vive em Massachusetts. “Quando li sobre a história de Crystal, soube imediatamente que queria ajudar”, disse.

“Todos nós sentimos o estresse de itens que estavam fora de estoque durante esta pandemia, mas Crystal não tinha a opção de fazer substituições como a maioria das pessoas”, explicou.

Como a mamãe coruja explica, as latinhas de espaguete são algo que dá segurança à Ashlyn. “[…] Dá a ela uma sensação de controle quando todo o resto parece caótico e opressor”, disse Crystal, referindo-se à pandemia e à ausência das aulas.

Latinha que não acaba mais

Ao todo, Crystal recebeu a doação de mais de 400 latas de espaguete oferecidas por amigos, vizinhos e desconhecidos de sua cidade – Attleboro.

Sobre o produto, a mamãe ponderou: “Na verdade, eles têm mais nutrientes do que você imagina. Eles são fortificados e cheios de proteínas. E eles são realmente a única coisa que ela vai comer agora”, brincou ela.

Fonte: Sunny Skyz

Compartilhe o post com seus amigos! 😉