Cientistas criam adesivo feito com mel que cura feridas causadas pela diabetes em menos de 1 mês

Mais um motivo para cuidarmos das abelhas!

Cientistas criam adesivo feito com mel que cura feridas causadas pela diabetes em menos de 1 mês
Cientistas criam adesivo feito com mel que cura feridas causadas pela diabetes em menos de 1 mês

Estudantes trazem uma descoberta que beneficiam todos os portadores de diabetes. De acordo com o Dr. Armando Acevedo Méndez, um estudante da Serra de Puebla chegou a falar sobre os grande benefícios que o mel pode trazer para saúde e como seu efeito curativo pode ser potente.

Nascendo em contato com a criação de abelhas, ele sabia como esses pequenos seres podem ajudar na vida do homem com a fabricação do mel, algo que popularmente chega a ser usado como comida e remédios.

Porém, alguns pesquisadores do Centro de Estudios Superiores de Tepeaca em Puebla conseguiram comprovar que essas propriedades podem ir bem mais além do que poderíamos imaginar.

Seguindo um certo ritual antes do uso dos adesivos feito com mel, o tratamento foi testado em um grupo com 15 pacientes que se dispuseram a receber o novo tratamento entre 14 e 21 dias de duração, ou seja, tudo menos de um mês.

Rapidamente, os resultados começaram a surgir. Seis idosos que fizeram parte desse experimento tiveram suas feridas completamente curados, e repetimos, em menos de um mês. 

Os demais pacientes estão continuando com o tratamento feito com adesivos de mel, já mostrando melhora em sua continuação – apenas um senhor precisou ser dispensado por questões de distância, não conseguindo ter acesso ao aos adesivos.

De acordo com o doutor Acevedo: Cada processo é registrado em registros clínicos. Como os resultados têm sido favoráveis, decidimos participar do Prêmio Nacional de Inovação e Tecnologia para a Inclusão Social (INNOVATIS) na área de saúde e dos 196 empregos ficamos em sexto lugar. O prêmio foi patrocinado pelo CONACYT, CIDE, UAM e SEDESOL”.

Cientistas criam adesivo feito com mel que cura feridas causadas pela diabetes em menos de 1 mês

Como funciona o tratamento

A ideia que nasceu no Centro de Estudos Superiores da Tepeaca foi pensada justamente pela grande quanta de pessoas que possuem a doença e como sofrem por causa dela. 

E não funciona de forma complicada, pelo contrário, o tratamento é ainda bem simples. Depois que a ferida é tratada e bem desinfetada, é colocado mel sobre ela e logo em seguida o remendo feito com o mesmo.

Além de melhorar a sua cicatrização de forma rápida – se comparado à sua gravidade -, ele também acaba ajudando a reduzir a carga bacteriana que está presente na ferida.

E essa grande descoberta ainda tem mais uma vantagem para os diabéticos, o tratamento e o remédio começará a ser feito de forma bastante acessível e gratuita. Acevedo ainda dá uma notícia ainda melhor:

“O que importa para a direção da escola e do hospital é que as pessoas tenham um tratamento adequado e gratuito, para não amputar membros e que a pessoa continue se defendendo sozinha. á o patenteamos e queremos que o produto seja cem por cento de Puebla, por isso não será vendido a nenhum laboratório farmacêutico, queremos que seja acessível à população que carece de recursos e por isso não segue um tratamento”.

Mais um motivo para o mundo inteiro se voltar aos grandes cuidados com a vida das avelhas.

publicidade