Clonagem genética que deu certo pode ser a esperança para espécies ameaças de extinção

Uma dose de alegria com esse avanço e com essa fofura!

Clonagem genética que deu certo pode ser a esperança para espécies ameaças de extinção
Clonagem genética que deu certo pode ser a esperança para espécies ameaças de extinção
publicidade

Um grande feito chegou a trazer uma dose extra esperança para cientistas que trabalham nas grandes pesquisas em relação ao resgate de espécies que estão ameaça de extinção.

Conhecido como caçador de cães da pradaria, se pensava que a espécie de doninhas que são conhecidas por terem os seus pés pretos não existia mais.

Em 1981 foi a última vez que chegaram a conhecer o “furão de pés pretos”, em um fazenda que ficava em Wyoming, nos Estados Unidos.

publicidade

Te interessa?

Quando então um o furão Willa chegou a falecer sete anos depois, suas células foram congeladas para ser testadas em tecnologias DNA.

Então, em um marco que estará transformando o mundo, Elizabeth Ann é o nome da nova filhote que nasceu de uma mamãe furão doméstica, clonada das células congeladas de seu ancestral Willa.

Clonagem genética que deu certo pode ser a esperança para espécies ameaças de extinção

Contando sobre o grande avanço que a ciência conseguiu atingir, o US Fish And Wildlife  compartilhou no Twitter: “O nascimento de Elizabeth Ann pode ajudar a resolver as barreiras genéticas enfrentadas por muitos animais selvagens em perigo.”

Depois de muitos anos de estudos, em dezembro do ano passado o resultado chegou a animar ainda mais as pesquisas sobre clonagens de DNA.

publicidade

“Continuamos trabalhando com parceiros para aproveitar a ciência e a tecnologia mais recentes para aumentar as chances de que as populações selvagens de furões de pés pretos possam se tornar autossustentáveis no futuro”, completou.

Clonagem genética que deu certo pode ser a esperança para espécies ameaças de extinção

Ainda em conversa com um especialista Joe Szuszwalak, o site Bored Panda quis saber mais um pouco sobre esse momento tão especial para o mundo todo.

E claro, as expectativas para o desenvolver desses experimentos já são bem grandes e outras espécies que sofreram a mesma extinção ou correm risco, já estão entrando na jogada.

publicidade

Um marco incrível para a ciência

O nascimento da Elizabeth Ann foi um verdadeiro sucesso e que vem animando o mundo desde então. Ela nãos erá solta, será cuidada pelo National Black-footed Ferret Conservation Center, que fica no Colorado.

Tudo isso para que os estudos acerca desse novo passo de clonagens com células congeladas possa ir mais além e pesquisadores possam acompanhar bem de perto.

Clonagem genética que deu certo pode ser a esperança para espécies ameaças de extinção

Depois de muitas lutas para conseguir fazer com que essa espécie não fosse de fato extinta, ter uma clonagem de sucesso de um furão de pés pretos marca um passo a frente para as demais espécies.

Joe Szuszwalak disse mais: “Esse é o primeiro marco significativo desta parceria contínua ocorreu em 10 de dezembro de 2020, com o nascimento de ‘Elizabeth Ann’, criada a partir das células congeladas de ‘Willa’, um furão de pés pretos que viveu há mais de 30 anos.” 

publicidade

Ainda com muitas organizações, estudiosos e pesquisadores do mundo todo voltado a esse avanço, os estudos são longos e complicados, mas ainda assim não param!

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Fonte: Bored Panda

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar