jovem-com-paralisia-cerebral-quebra-barreiras-se-forma-em-graduacao-e-publica-livro

Jovem com paralisia cerebral quebra barreiras, se forma em graduação e publica livro!

Apaixonado por poesia, Rafael lançou recentemente o livro “O pulsar de meus devaneios e outras utopias”.

publicidade

Para o escritor Rafael Luiz Silva dos Santos, de 28 anos, concluir a faculdade de Letras foi mais do que um sonho e um grande desafio, mas uma lição de superação na vida!

O capixaba de Aracruz (ES) foi diagnosticado com paralisia cerebral antes mesmo de completar um ano de idade. No entanto, a limitação não o impediu de estudar e conquistar o sonhado diploma do Ensino Superior.

E mais do que isso: recentemente, ele lançou um livro de poesias e agora planeja escrever diversos outros livros dos mais variados assuntos.

publicidade

Ainda criança, Rafael e sua mãe, Maria Izabel Silva, deixaram sua cidade natal e partiram rumo a São Paulo (SP), em busca de um tratamento para o menino. De lá, eles fixaram residência em Santos (SP), onde vivem há mais de duas décadas.

O capixaba concluiu normalmente o ensino fundamental e médio. Maria relata que o filho jamais teve problemas na escola. “Eu sempre o preparei para seguir a vida dele, sempre o vi como uma pessoa normal, capaz de alcançar todos os seus sonhos. Nunca deixei que nada o limitasse”, conta.

Rafa estudou até o quinto ano na Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). Dali em diante, frequentou escolas públicas com acompanhamento da mãe.

publicidade

Os colegas de classe apoiavam o amigo e o incentivavam a continuar estudando. “Ele era muito querido por todos“, relata Maria.

Quando terminou o ensino médio, Rafael confidenciou à mãe o desejo do diploma de graduação. Após muito pensar, ele decidiu fazer Letras. “Então no ano seguinte já fez o vestibular e entrou na faculdade”, relembra a mãe.

Depois de pagar 3 mensalidades, Maria descobriu, com orientação de uma professora, que poderia solicitar uma bolsa de estudos de 100% para o filho.

Deu certo, graças ao Programa Escola da Família, do governo estadual. Ela acompanhou o primeiro semestre completo de Rafael.

publicidade

Como ajudava ele na escrita das atividades, textos e na realização das provas, a coordenadora do curso aconselhou ela a fazer vestibular e também cursar Letras. Foram quatro anos de estudos ao lado do filho, concluídos com o auxílio de uma bolsa integral.

Rafa se formou em 2016 e Dona Maria, em 2017. “Eu me formei aos 60 anos e foi uma experiência excelente, eu aprendi muita coisa nova, tive uma oportunidade diferente e abri muito minha mente. Conheci muitas pessoas, nunca tinha pensado nessa possibilidade”, conta a idosa.

Quatro anos depois do diploma conquistado, Rafael lançou um livro de poesias que vinha escrevendo há bastante tempo. Apaixonado pelo estilo de escrita, ele sempre participava de sarais realizados semestralmente na universidade, chegando a ficar em 3º lugar em um dos concursos.

O escritor lançou “O pulsar de meus devaneios e outras utopias”. O próximo passo agora é comprar um novo computador, usando o dinheiro das vendas, para poder produzir mais projetos literários.

O meu sentimento é que ele tem o mundo pela frente. Tenho muito orgulho porque ele ainda tem muitos sonhos a realizar e conhecimento é uma coisa que ninguém tira da gente. Ele é muito determinado e feliz com a vida e escolhas dele. Para nós, isso é essencial“, concluiu Dona Maria.