Jovem vítima de incêndio faz cosplay de Deadpool e acaba ganhando uma surpresa SENSACIONAL

Jovem vítima de incêndio faz cosplay de Deadpool e acaba ganhando uma surpresa SENSACIONAL

Um grande batalhador!

publicidade

O Deadpool se tornou um dos personagens mais queridos do mundo depois que Ryan Reynolds o interpretou nas telonas recentemente. Além de toda a fama e diversão que o personagem traz, ele ainda consegue ser inclusivo.

Um rapaz de 22 anos chamado John Quinn recebeu uma mensagem do ator após fazer um cosplay do Deadpool. Jadiant, como é conhecido nas redes sociais, passou por uma experiência perturbadora e acabou tendo 98% do corpo queimado, similar ao que aconteceu com o anti-herói.

O incidente aconteceu quando Jadiant tinha apenas 4 anos, e embora esteja ‘bem de saúde’, as marcas do incêndio ficaram no corpo.

publicidade

Ele mora em Millington, Tennessee, e conta que o Deadpool o fez ficar muito mais confiante em mostrar seu verdadeiro ‘eu’ para o mundo, sem se envergonhar disso.

É natural eu me vestir como ele. Queria ser o mais autêntico possível, e isso significava nada de máscara, É fácil me cobrir e disfarçar. Mas Deadpool faz eu não me importar com isso e mostrar meu eu verdadeiro”, conta.

Há algumas semanas ele fez um cosplay do personagem e publicou a legenda:

Meu sonho viraria realidade se Ryan Reynolds visse isso. Deadpool, honestamente, me fez muito mais confiante. Todo mundo que leu ou viu o filme sabe que o corpo dele é uma bagunça. Então é natural eu me vestir assim”.

publicidade
Foto: @jadiant

É claro que Ryan Reynolds acabou vendo a publicação e respondeu da maneira como o personagem responderia:

P*** merda, Jadiant, isso fez meu ANO. Nem posso descrever o que esse post significa para mim. Eu também consigo abrir um espacate… Mas só uma vez por ano. E preciso estar no lobby de um hospital”, disse.

Jadiant ficou muito surpreso quando o ator respondeu, embora tenha pedido por isso, ele não esperava que acontecesse realmente.

Meu ídolo Ryan Reynolds viu quem eu sou, ele sabe que eu existo. Ele viu quanto trabalho eu coloquei naquele momento. E agora? Bem, posso morrer em paz”, conta.

Foto: @jadiant

A vida de Jadiant

Depois de toda a repercussão que o caso tomou, Jadiant concedeu uma entrevista ao site Bored Panda, e contou um pouco sobre sua vida.

publicidade

O rapaz é embaixador, campeão e influencer na Courageous Faces Foundation, uma instituição que tem o intuito de melhorar a qualidade de vida de pessoas que possuem condições médicas raras e graves, seja por doença, genética ou acidentes, como é o seu caso.

Eu trabalho, dirijo, tenho meu próprio carro, sou modelo e falante. Eu também frequento a faculdade. Minha principal paixão, porém, é a Courageous Faces Foundation. Eu amo esta Fundação e realmente quero que todos saibam sobre ela!”, conta.

Foto: @jadiant

Ele também disse que ‘somos nosso maior inimigo’, se referindo ao fato de não nos aceitarmos e muitas vezes não buscarmos ajuda. O modelo conta também que uma boa forma de se ajudar é sendo solidário.

Na verdade, negar a si mesmo e ajudar os outros pode ser muito gratificante. É importante não chafurdar em nossa tristeza se pudermos reunir coragem suficiente para isso. É por isso que é importante ter amigos e um sistema de apoio”, conta Jadiant

Fonte: Bored Panda