Mãe faz desabafo emocionante após filha deficiente sofrer bullying

Um conselho que precisa ser repassado!

Mãe faz desabafo emocionante após filha deficiente sofrer bullying
Mãe faz desabafo emocionante após filha deficiente sofrer bullying

Na semana passada, o nome de uma garota de apenas 13 anos se tornou bastante falado nas redes sociais. A Maria Luiza, que usa uma órtese na perna esquerda, passou um momento desolador.

De acordo com a mãe, a empresária Mariana, de Fortaleza, Ceará, sua filha tinha feito um ensaio fotográfico para melhorar a sua autoestima e se sentir melhor consigo mesma.

Só que isso fez com que pessoas que nem mesmo a Malu conhece, chegassem até a jovem para fazer comentários que fossem maldosos e sem nenhum refreamento contra a sua deficiência.

Te interessa?

Mariana disse ainda, que por muitos anos a filha fez fisioterapia para tentar recuperar seus movimentos. Até conseguiu recuperar 90% dos movimentos da perna direita, mas precisa da órtese e moletas para movimentar a esquerda.

E foi em uma sala de vídeo com amigos – e até pessoas que não conheciam – , que a Maria Luiza acabou recebendo as críticas e brincadeiras sem graça sobre sua necessidade.

“Não eram nem amigas e amigos dela, alguns conhecidos entraram na sala [de videochamada em que Maria Luiza estava] e entraram só para fazer isso com ela”, contou a mãe.

Para ela, aquilo não passou de uma brincadeira completamente sem graça, que só serviu para ferir sua filha. Disse ainda, que um jovem escreveu: “E aí Malu? Você sabe jogar futebol? Tem a perna biônica, né? Kkkkk”.

Um alerta para todos os pais

Mariana chegou a confessar ainda, que sempre teve medo de ver a filha ter depressão por causa disso tudo. Mas a Malu sempre se mostrou ser mais forte do que esperava.

Só que dessa vez, para ela, isso tudo acabou sendo um limite! Foi quando usou as redes sociais para alertar todos os pais que possuem filhos adolescentes.

 

Como uma mãe que cuida e se preocupa com o bem estar físico e psicológico de sua filha, o conselho que Mariana deixa para todos os pais é de que eles acompanhem o que os filhos fazem nas redes sociais.

Que peguem os celulares dos filhos e procurem sempre saber o que eles fazem, com quem falam e como eles “brincam”. Isso evitará não só com que sofram, como a Malu, mas também com que não aprendam a normalizar o bullying.

Assim como essa mãe disse, precisamos cuidar de nossas crianças. A vida delas estão em risco nesse mundo virtual e precisamos ajudá-los a se tornar adultos bons, não agressores.

Veja mais ›
Fechar