Vendedor de água passa em concurso após 27 tentativas

Emocionante!

Vendedor de água passa em concurso após 27 tentativas
Vendedor de água passa em concurso após 27 tentativas
publicidade

Daniel Santos Oliveira é o nome do rapaz que nos últimos anos vem dividindo sua vida entre trabalho, estudos e provas de concursos. 

Jovem conta que chegou a passar em universidade federal, em engenharia civil, mas a rotina de estudos não permitia que o rapaz trabalhasse, o que não podia deixar de fazer de jeito nenhum.

Então, sete anos atrás, foi levado a vender água no semáforo da Avenida Artêmia Pires, no bairro do SIM (BA), numa rotina diária de seis horas, para poder assim bancar o seu cursinho preparatório. 

publicidade

Te interessa?

“Ou eu cursava engenharia civil e passava fome ou seguia trabalhando e estudando para concurso público. Eu preferi continuar estudando para o concurso público“, lembra o rapaz.

Imagem: Reprodução/TV Subaé

Daniel, em meio a rotina pesada, chegou a prestar 27 concursos e bateu na trave em todos. Rapaz conta que no concurso da Polícia Militar de São Paulo ele chegou a ser aprovado, mas não foi nomeado. 

Chegou a ir 14 vezes ao quartel da PM de São Paulo para fazer exames e levar documentações, mas mesmo assim não obteve êxito. 

publicidade

Da luta vem a vitória

Agora, após 27 tentativas, o jovem enfim foi aprovado. O resultado da prova teórica foi em 2019, mas a convocação e a aprovação no TAF (Teste de aptidão física) do concurso só veio há uma semana atrás. Daniel é agora um cadete da Polícia Militar da Bahia. 

Um vídeo circula nas redes sociais que mostra o exato momento quando o novo PM recebe a notícia. O agora ex ambulante faz um verdadeiro desabafo e expressa o quanto estava ansioso para servir ao povo brasileiro. 

“Praticamente todos que estudavam comigo passaram nesse concurso da Polícia Militar do estado da Bahia. Queriam ser policiais militares independentemente de onde fosse o estado. Nós queríamos defender a sociedade brasileira, nem que fosse São Paulo, Minas“, disse em meio ao vídeo.

publicidade

Veja o vídeo que circula nas redes sociais na íntegra:

Jovem também conta a história de quando recebeu a notícia de sua aprovação na prova teórica. O dia que era para ser de alegria, tornou-se num dia de dor, pois no mesmo dia ele perdeu sua mãe.

“Eu estava no hospital com minha mãe, foi o último dia que estive com ela. E era um dia que eu achei que seria o dia mais feliz da minha vida, mas infelizmente foi o dia mais triste porque eu vi a minha mãe sendo conduzida para a sala vermelha, só que infelizmente ela não resistiu ao lúpus“, contou aos prantos.

publicidade

Guerreiro

A história de Daniel é a uma história com enredo semelhante a tantos jovens de periferia, predominantemente negros, que tem de dividir sua vida entre trabalho e estudos para alcançar seus objetivos.

Ele venceu e é motivo de muita comemoração, embora não seja a realidade para todos os brasileiros na mesma situação, que infelizmente são seduzidos por outros caminhos mais fáceis, porém nocivos. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Fonte: G1

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar