Coelhos gigantes que sofriam maus-tratos são resgatados e procuram novo lar

Apesar das péssimas condições em que viviam, a saúde dos coelhos está boa

publicidade

Você já ouviu falar no coelho gigante de Flandres? É uma raça que chama a atenção por chegar ao tamanho de um cão de médio porte. Recentemente, uma instituição de defesa dos animais, chamada instituição Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA), fez o resgate de 47 coelhos que eram vítimas de maus-tratos.

Os coelhos viviam em condições muito precárias em gaiolas pequenas e sujas. O inspetor do RSPCA Trevor Walker comunicou à imprensa que “os pobres coelhos viviam em condições apertadas e sujas que são desagradáveis para eles, especialmente no calor”, segundo o site Amo Meu Pet. O maior dos animais pesava 18 quilos.

Essa raça de coelhos pode chegar a ter o tamanho de um cão de porte médio (imagem: RSPCA/Amo Meu Pet)
publicidade

Após o resgate, os coelhos passaram por uma avaliação veterinária. Foi constado que, apesar das péssimas condições em que viviam, a saúde deles estava boa, com exceção de um que recebeu medicação para olhos lacrimejantes e para um ferimento na parte de trás do pescoço.

Te interessa?

Os animais ainda estão sob os cuidados da RSPCA, que atua na Inglaterra e no País de Gales, e, em breve, serão colocados para adoção. A expectativa é que encontrem um novo lar. Mas não qualquer lar, mas, sim, um local em que serão amados, terão espaço e condições dignas de vida.

Uma coisa que facilita no momento da adoção é o fato dos coelhos serem conhecidos como seres pacatos e agradáveis, muito queridos, inclusive, pelas crianças. Quem tem um em casa sabe a alegria que é.

O tamanho dos coelhos é tão impressionante que quase ninguém resiste a uma foto com eles (imagem: RSPCA/Amo Meu Pet)
publicidade

Origem dos coelhos gigantes

Mas de onde surgiram esses coelhos gigantes e por que eles são assim? O primeiro registro vem do século XVI, na Bélgica. A explicação para o seu tamanho é baseada no cruzamento com variedades de coelhos extintas. Ou seja, a mistura acabou gerando essa espécie – algo parecido ocorre com os cachorros, que, quando cruzados, dão origem a animais de diferentes portes, cores e comportamentos.

A popularidade desses coelhos se espalhou no século XVIII, chegando até os Estados Unidos. Mesmo assim, é normal encontrar nos dias de hoje pessoas que nunca viram esses animais e podem até se assustar com o tamanho inusitado.

Aproveitando o gancho da matéria, vale a pena lembrar que maltratar animais é crime. E os maus-tratos não se resumem apenas a agredir fisicamente. Assim como no caso dos coelhos, quem priva os animais de água, comida e um espaço adequado para cada espécie também está maltratando.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Se você conhece algum caso assim, procure as autoridades da sua cidade e denuncie. A sua denúncia pode ajudar a salvar uma vida e a encontrar um destino adequado para os bichinhos que sofre maus-tratos.

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar