Gatinha que não deixava ninguém se aproximar faz amizade com o ser mais improvável e se torna amigável!

Os animais sabem de onde vem amor!

Gatinha que não deixava ninguém se aproximar faz amizade com o ser mais improvável e se torna amigável!
Gatinha que não deixava ninguém se aproximar faz amizade com o ser mais improvável e se torna amigável!

Fazer um resgate de animais que não possuem contato com humanos desde o seu nascimento não ´e uma coisa fácil. E quando falamos em gatinhos então…

Depois de ter sido resgatada, essa gatinho estava passando por uma fase muito estressante no abrigo em que estava, pois estava com muito medo de todo mundo, já que para ela era novidade.

De acordo com o Kendal Benken,que é um dos voluntários do abrigo responsável por seu resgate: “Alguém na comunidade a encontrou abandonada e a trouxe. Nosso melhor palpite é que ela era uma gatinha em uma colônia selvagem.”

Em outras palavras, ela poderia de fato não ter tido nenhum contato humano e agora, no meio de tantas pessoas, poderia estar se sentido super ameaçada.

Kendal disse mais: “Ela estava super assustada e muito sibilante no início. Ninguém poderia tocá-la. Não tínhamos certeza se ela era homem ou mulher. Ela tinha apenas 5 semanas na época e provavelmente nunca teve contato humano.” 

Sabendo exatamente o que fazer, Kendal precisou apenas deixá-la por perto, para que pudesse ter contatos amenos com as pessoas que estavam por ali.

Por ser dono de mais dois cachorrinhos que também foram resgatados, a solução veio em mente rápido. “Eu a coloquei em uma casinha de cachorro grande na minha cozinha. Sempre que podia, eu a abraçava, enrolada em uma toalha, e acariciava sua cabeça.” 

A relação que todo mundo esperava ter, mas de fato não imaginaria que acontecesse dessa forma

Como chegamos a falar um pouco mais acima, os dois doguinhos que o Kendal tinha em casa também ficaram curiosos com o que de fato estava acontecendo por ali.

Depois que foi identificada como uma gatinha – coisa que demandou tempo e confiança -, sendo chamada de Betty, ela era o tempo todo admirada pela Truvy.

A cadela da raça labrador simplesmente não parou de tirar os olhos da gatinha desde que ela havia chegado. Até alguns banhos chegou a dar nela!

Kendal ainda brinca, dizendo: “Truvy AMA gatinhos!! Ela deve ter sido uma mamãe gata em uma vida anterior. Ela sempre lambia a cabeça quando eu a segurava.”

Foi exatamente por causa desse fascínio que a Truvy passou a ter pela Betty, que a confiança da gatinha acabou nascendo aos poucos. E primeiro com a cadela, acredita nisso?

Entendo que aquele gesto da Truvy era um exemplo de afeto, foi a partir daí que a gatinha começou a se tornar amigável. Ela entendia que aquilo que recebia era algo que era muito bom.

“Eu acho que porque Betty era tão jovem, ela simplesmente aceitou que era normal um cachorro gigante limpar você. Betty absolutamente amava Truvy e se enrolaria para dormir sobre ela sempre que pudesse”, conta Kendal ao nos emocionar.

Fonte: Bored Panda

publicidade