Jovem rejeitada pela USP por estudar em casa ganha curso no EUA

Temos tanto orgulho de sua determinação!

Jovem rejeitada pela USP por estudar em casa ganha curso nos EUA
Jovem rejeitada pela USP por estudar em casa ganha curso nos EUA

Nas últimas semanas, um assunto que é bem pouco abordado chegou a ficar em alta nas redes sociais. E como não poderia ser diferente, acabou dando o que falar.

Elisa Flemer, de 17 anos, chegou a ser aprovada na Universidade de São Paulo, a USP, no curso de engenharia civil e ficou com umas das melhores notas nessa edição da Fuvest, em 5º.

Mas quando tentou fazer a sua matrícula no curso, acabou sendo impedida pela universidade por não poder apresentar o diploma de que cursou o ensino médio, o que é lei em nosso país.

Isso porque a Elisa, junto com a decisão dos seus pais, sempre estudou em casa. Fazendo seu horário, a família que se adaptou ao homeschooling acabou tendo uma notícia nada boa.

Como falamos, o assunto acabou sendo uma das coisas mais debatidas nas redes sociais e logo o nome da estudante acabou se tornando famoso nos últimos dias.

Um novo começo!

Comovidos com a resposta que a garota teve, já que se dedicou com muito afinco para um dos vestibulares mais concorridos do Brasil, a StartSe resolveu lhe presentear com uma ótima notícia.

A escola internacional que fica em San Francisco, nos Estados Unidos, garantiu para a estudante uma bolsa de uma semana de imersão no Vale do Silício com todas as despesas pagas e um curso de administração com certificado internacional.

Junior Borneli, que faz parte da StartSe, chegou a escrever o seguinte sobre a Elisa: “Nós, da StartSe, acreditamos que não são os diplomas que definem nossas habilidades, mas sim o CONHECIMENTO que se adquire. Por isso, decidimos acompanhar a Elisa no seu desenvolvimento.”

 

Pensa que as novidades acabaram por aí?

Os elogios para a estudante que deu um verdadeiro show de dedicação não pararam por aí, nem as oportunidades de crescimento, coisa que temos certeza de que ela adorou!

“A atitude de Elisa deveria ser aplaudida e não punida. Vivemos uma era de grandes transformações e o modelo educacional atual não evoluiu na mesma velocidade. Ela carrega em si características que valorizamos muito: ousadia, espírito empreendedor, vontade de ir além e um sorriso no”

Além de ser super abraçada por seu talento e ganhar uma ótima oportunidade, Elisa foi convidada para fazer parte do projeto de estágio da StartSe.

E claro, ficamos super felizes com as grandes oportunidades que estão à surgir para a Elisa e claro, desejamos que tudo isso não pare por aí e que ela consiga aproveitar cada momento. 

Homeschooling, um assunto que merece ser discutido

Até então, existe uma PL que está sendo discutida em relação à aprovação do ensino educacional em casa. E a Elisa é uma das grandes provas que isso pode funcionar.

O nosso real desejo é que de fato isso seja possível, pois apoiamos as melhores formas de se obter conhecimento de acordo com as possibilidades e suprimentos de cada um!

publicidade