Viajar Índia: 12 dicas e cuidados para gastar pouco e ter uma viagem inesquecível

Esse país traz experiências incríveis!

Viajar Índia: 12 dicas e cuidados para gastar pouco e ter uma viagem inesquecível (Imagens: Unsplash)
Viajar Índia: 12 dicas e cuidados para gastar pouco e ter uma viagem inesquecível (Imagens: Unsplash)
publicidade

A índia pode ser um destino especial para quem busca reconhecimento espiritual ou fortes experiências. O país conta com uma rica cultura, que se traduz nos mínimos detalhes. Ao visitar essa parte do mundo, você vai notar que, para além dos hábitos, os indianos possuem um estilo de vida autêntico e que define bem suas crenças e desejos. 

Muitos turistas afirmam que essa é realmente uma viagem transformadora. O que você vai aprender por lá pode contribuir imensamente para o seu impacto como cidadão e habitante do planeta terra! Mas será que essa é uma experiência realmente acessível? 

Para te ajudar a montar o melhor roteiro, evitar perrengues e, de quebra, economizar, preparamos esta lista com as principais dicas para fazer da Índia o seu destino perfeito. Pronto para embarcar nessa aventura? Confira todos os detalhes a seguir… 

publicidade

Te interessa?

Viajar Índia: 12 dicas e cuidados para gastar pouco e ter uma viagem inesquecível (Imagens: Unsplash)
Viajar Índia: 12 dicas e cuidados para gastar pouco e ter uma viagem inesquecível (Imagens: Unsplash)

Viajar Índia: 12 dicas e cuidados para gastar pouco e ter uma viagem inesquecível 

1 – Você vai precisar de um visto para entrar no país 

Se deseja conhecer a Índia, precisa ter em mente que esse é um dos países em que os brasileiros necessitam de um visto. Graças à tecnologia, é possível conseguir esse documento de forma rápida e eficiente através da internet. O visto funciona como uma espécie de cadastro, onde você deve preencher as questões de forma clara e honesta. 

Como se é de imaginar, o documento não é gratuito. Apesar do preço ser fixo, você pode organizar as finanças passando o valor em seu cartão de crédito. O visto custa 60 dólares e é enviado diretamente para o seu e-mail. No dia da viagem, basta imprimir e levar para o portão de embarque junto com o passaporte. 

2 – Economize com um pacote de internet comprado no Brasil 

Não dá para viajar para o outro lado do mundo e ficar sem acesso à internet, não é mesmo? A melhor maneira de se manter conectado e economizar é adquirindo um chip Internacional diretamente no Brasil. No geral, contratar um plano de internet no exterior acaba saindo mais caro.  

publicidade

Existem algumas empresas que oferecem esse tipo de serviço. Busque pela que atende melhor suas necessidades. Também vale a pena conferir sites e blogs de viajantes que oferecem descontos nesses serviços. 

3 – A segurança é um fator fundamental para quem viaja para a Índia 

Diferentemente de outras localizações do mundo, a Índia pode não ser o destino mais seguro para os turistas. No entanto, essa não é uma especificação apenas deste local. Você está suscetível a sofrer golpes, principalmente em corridas de táxi ou tuk tuk. 

Antes de planejar a sua viagem, tente ingressar em grupos de brasileiros que vivem na Índia. Eles podem te passar um parâmetro base para compreender os custos de deslocamento no país. Isso evita que você seja enganado e acabe pagando um preço mais alto do que realmente deveria. 

publicidade

4 – O seguro viagem pode salvar a sua viagem 

Viajar Índia: 12 dicas e cuidados para gastar pouco e ter uma viagem inesquecível (Imagens: Unsplash)

Assim como em outras viagens internacionais, é muito importante contratar um seguro viagem. Eles costumam cobrir custos com assistência médica e possíveis imprevistos com bagagens extraviadas. A depender da cobertura, os valores costumam variar. 

Para vocês saberem média quanto deve reservar em dinheiro para contratar o seguro, reunimos os valores das 3 principais empresas que oferecem esse serviço no continente asiático. Na Affinity, o seguro custa em média 64 reais o dia. Na Assist Card, algo em torno de 40 reais. 

5 – Só troque o seu dinheiro em agências de câmbio seguras 

Apesar do real ser uma moeda supervalorizada comparada a rúpia Indiana, a maioria das negociações no país são feitas em dólar. É por isso que o mais indicado seja você viajar com esta moeda. Ao chegar no seu destino, vá trocando o dinheiro aos poucos. É importante ter algumas rúpias para negociar com comerciantes locais. 

O único cuidado são com os golpes. Por isso, evite trocar o dinheiro em agências de câmbio não credenciadas ou em qualquer outro lugar na rua. O mais indicado é pedir indicação de um estabelecimento seguro aos funcionários do hotel em que você está hospedado, por exemplo. 

publicidade

6 – Economize comprando passagens com antecedência 

Devido à amplitude territorial que divide o Brasil da Índia, é de se imaginar que as passagens aéreas sejam o principal fator do seu planejamento financeiro. Ao preparar o orçamento da viagem, é importante buscar passagens com antecedência. Isso ajuda a encontrar preços mais dinâmicos. 

Os valores de ida e volta, saindo de São Paulo ou Goiânia, custam em média 10.000 reais. 

7 – busque por hospedagens que possuam uma estrutura completa 

Se você quer viver a Índia de forma intensa, vale viver um pouco do estilo de vida dos indianos. A melhor forma de fazer isso é optando por hospedagens alternativas, dessas que te acomodam na casa dos moradores locais. É possível encontrar ótimas acomodações, com bons valores e uma estrutura completa. 

8 – A comida de rua é algo muito presente na cultura Indiana 

Viajar Índia: 12 dicas e cuidados para gastar pouco e ter uma viagem inesquecível (Imagens: Unsplash)

Assim como em outros países da Ásia, na Índia é possível apreciar uma infinidade de comidas de rua. Também vale lembrar que a população é majoritariamente vegetariana, então você não vai encontrar pratos típicos que ofereçam carne. 

publicidade

Ainda assim, graças a explosão de sabores, vale a pena economizar algumas rúpias e comer nas infinitas barraquinhas espalhadas por toda a parte. 

9 – A melhor forma de transitar entre as cidades indianas é de transporte público 

Se você não abre mão dessa experiência, mas ainda assim deseja economizar, a melhor opção é transitar por entre as cidades indianas utilizando o transporte público. O sistema funciona super bem, o preço é cobrado em rúpias, o que torna o deslocamento bem barato. 

10 – Os riquixás são ótimos para apreciar a cultura local e se locomover de forma barata 

Na Índia, existe um tipo de transporte chamado riquixá. Ele é muito utilizado em todo o país e consiste em uma espécie de bicicleta, que leva passageiros de forma mais confortável. Os valores costumam ser bem baixos, mas você precisa estar de olho no mapa para não ser enrolado. 

Alguns turistas afirmam que os condutores dos riquixás podem pegar rotas maiores apenas para aumentar o valor da sua viagem. 

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

11 – Escolha a melhor época para viajar para a Índia 

Viajar Índia: 12 dicas e cuidados para gastar pouco e ter uma viagem inesquecível (Imagens: Unsplash)

O momento do ano em que você viaja também pode ser um fator determinante para o seu orçamento. Na alta temporada, por exemplo, é comum que as passagens, hospedagens e atrações fiquem um pouco mais caras. Entre junho e agosto, o clima é extremamente quente, então já vá se preparando. 

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

O momento é ideal para quem vai viajar para a parte norte do país. Lá as monções não interferem tanto e o frio costuma ser razoável. 

12 – Coloque o seu dom para a negociação para jogo 

A melhor maneira de economizar em sua viagem para Índia é sabendo barganhar. Apesar de ter um povo receptivo, no país é comum cobrarem preços mais caros para os turistas. Muitos visitantes alegam serem extorquidos. Por isso, não abra mão do seu dom para a negociação. 

Veja mais ›
Fechar