Vovô com Alzheimer que não falava há meses quebra silêncio ao pegar netinho

Momento lindo!

Vovô com Alzheimer que não falava há meses quebra silêncio ao pegar netinho
Vovô com Alzheimer que não falava há meses quebra silêncio ao pegar netinho

Um vídeo emocionante e muito fofo está circulando nas redes sociais e enchendo de lágrimas os olhos dos internautas. Se trata de um vovô dos EUA que sofre do mal de Alzheimer a alguns anos e teve uma reação inesperada ao ser apresentado ao netinho.

A postagem no Instagram já conta com mais de 400 mil visualizações e outros milhares de comentários de deixar o coração quentinho.

Nas legendas que aparecem no vídeo, Jamie Glassman explicou o momento em que mostra a sua filha, Elsa de seis meses, ao avô do seu marido. Com 94 anos de idade, o senhorzinho não falava há meses, mas ao ver a bebê isso mudou. “Eu te amo, eu te amo”, disparou o vovô olhando para a bisneta.

Te interessa?

Além da criança, o que ajuda no quadro do parente de Jamie é a música. De acordo com a mãe de Elsa, o vovô muda completamente quando está junto da bebê, ficando mais animado e contente. “É algo lindo de se ver. É o ciclo da vida!”, conclui.

O vídeo gerou uma interação linda no Instagram e várias pessoas deixaram comentários incríveis, como essa: “Em instituições de assistência a idosos na Austrália, é comum trazer crianças em idade pré-escolar regularmente para passar tempo com os mais velhos. É uma relação simbiótica em uma época em que muitas crianças não têm contato próximo com seus avós. Vemos pessoas com demência de repente se tornarem mais animadas e saberem tirar uma xícara de chá do alcance do bebê. Tocar música de quando eles eram adolescentes e 20 anos realmente ajuda a envolver essa memória profunda também.Também fazemos com que os adolescentes venham e ouçam suas histórias ou compartilhem novas experiências, como usar um iPad”, escreveu uma internauta.

Já outra se emocionou ao relembrar da avó, que também tinha Alzheimer. “Minha avó teve Alzheimer por mais de 15 anos antes de falecer… foi ficando cada vez pior, muito lentamente. Dois anos antes de ela falecer, sentamos à mesa da cozinha e pela primeira vez em ANOS ela estava preocupada. Ela disse ao seu cuidador para ter cuidado porque ela colocou um prato de cerâmica na frente do meu filho. Ela estava preocupada que ele se machucasse. Ela tinha 90 anos. Foi tão difícil vê-la passar por isso e ainda mais difícil ver meu pai e todos os seus irmãos perderem a mãe antes de realmente perdê-la”, desabafou.

ALZHEIMER ATINGE MILHÕES DE PESSOAS EM TODO O MUNDO 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), no mundo todo, mais 50 milhões de pessoas estão diagnosticadas com algum tipo de demência, sendo a Doença de Alzheimer a mais comum entre elas.

Entre os principais sintomas estão perda da memória, dificuldades em exercer atividades do dia a dia, comportamentos agressivos, alucinações e alterações comportamentais. Infelizmente ainda não existe cura para essa doença tão cruel, mas tratamentos que buscam trazer mais conforto ao paciente e à família e outros entes queridos que convivem com a pessoa.

São pequenos momentos assim que trazer alegria para quem convive com uma pessoa debilitada pelo Alzheimer. Como Jamie disse: é o lindo ciclo da vida!

Fonte: Inspire more

O que você achou? Siga @awebic no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Veja mais ›
Fechar